Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/01/2008 13:30

Vacinação é reforçada em MS na divisa com Goiás

Ângela Kempfer - Campo Grande News

Em Paranaíba, a 410 quilômetros de Campo Grande, as doses de vacina contra febre amarela acabaram em uma semana. “Foram 4 mil doses na semana passada, nunca vimos isso. Normalmente são 100 por semana”, conta o assessor da Secretaria Municipal de Saúde de Paranaíba, João Nilson Penha. Ele conta que a população ficou assustada com a morte do peão João Batista Gonçalves, de 31 anos, no dia 4 de janeiro em Goiás, estado que faz divisa com o Município. “Agora pedimos mais 10 mil doses para o governo do estado, mas parece que só vai chegar na próxima semana”, diz

Também na divisa, Cassilândia já programa uma campanha contra a febre amarela, diz a coordenadora municipal de Assistência Básica de Saúde, Helen Gouvêa. “Fizemos uma reunião com os enfermeiros hoje e agora vamos pedir apoio da polícia rodoviária para fazer barreiras nas estradas para informar e vacinar os motoristas já na próxima semana.”

Em Chapadão do Sul, também ao lado de Goiás, a prefeitura recorreu às rádios do município para chamar as pessoas para vacinação. “Temos um estoque bom de doses. Por isso o que estamos fazendo agora é informando sobre a necessidade da vacina”, explicou a secretária de Saúde do Município, Nilzete Pereira.

A Secretaria Estadual de Saúde chama atenção para validade da vacina contra febre amarela, mas não prevê ações especiais de prevenção. Com o aparecimento de casos em Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal, a orientação é para que as pessoas olhem na carteira de vacinação se foram imunizadas e há quando tempo isso ocorreu. “A vacina tem validade de dez anos. As pessoas podem ficar tranqüilas se ainda estão com a imunização em dia”, lembra o diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Eugênio de Barros.

A proteção é oferecida de graça em postos de saúde de todo o Estado. Crianças só podem ser imunizadas após os 9 meses de vida e, um lembrete importante é dado a quem for viajar para algum dos estados que registraram casos da doença, ou locais de mata: todos devem tomar a vacina dez dias antes, tempo de segurança para que o organismo produza os anticorpos necessários.

O aparecimento do vírus da febre amarela foi registrado na versão silvestre (em locais de mata). Nas áreas urbanas, nenhum caso em humanos é registrado no Brasil desde a década de 40.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)