Cassilândia, Sábado, 24 de Junho de 2017

Últimas Notícias

17/01/2006 07:04

Vacinação contra rubéola evita seqüelas

Agência Saúde

A vacinação é a única forma de prevenção contra a rubéola, doença infecto-contagiosa causada por vírus e que acomete crianças e adultos, embora esteja entre as enfermidades que os médicos comumente denominam como "próprias da infância". É importante que a futura mãe se vacine antes mesmo de engravidar, para se proteger da doença e evitar o risco de seu bebê nascer com a Síndrome da Rubéola Congênita, que pode causar surdez e outras anomalias no recém-nascido.

A rubéola é causada pelo togavírus do gênero Rubivirus. Geralmente é benigna, com sintomas como febre, "rash" (manchas e urticária na pele), que dura aproximadamente três dias, e aumento de gânglios linfáticos. Também pode não apresentar sintomas, ou seja, apresentar-se na forma subclínica.

É uma doença transmitida através da inalação de gotículas de secreção nasal de pessoas contaminadas (rubéola pós-natal) ou pelo cordão umbilical, no caso do feto. É nessa situação que a rubéola pode ser extremamente perigosa, pelo risco de causar dano fetal. Mães infectadas durante o primeiro trimestre de gestação podem ter um risco de até 90% de que a gestação resulte em aborto espontâneo. O bebê pode nascer e morrer em seguida (natimorto) ou apresentar anomalias congênitas, como surdez, cegueira, malformações cardíacas e retardo mental, entre outras, configurando um quadro conhecido como Síndrome da Rubéola Congênita.

O Ministério da Saúde recomenda a vacinação de rotina (simples e altamente eficaz) aos 12 meses de idade e uma dose de reforço, que é feita entre 4 e 6 anos de idade, para todas as crianças. A vacinação de bloqueio é realizada quando existe um caso suspeito de rubéola na comunidade, para os contatos susceptíveis (pessoas que foram expostas ao caso de rubéola durante o período de transmissão da doença e que comprovadamente não tiveram a doença ou que não tenham o registro da vacina tríplice viral na sua caderneta de vacinação). As gestantes não devem ser vacinadas.

É importante que as mulheres entre 12 e 49, faixa etária em que estão no período fértil, e que ainda não tenham tido contato com o vírus, tomem a vacina. A maior proporção de casos ocorre exatamente nessa faixa de idade. A meta do Ministério da Saúde é a vacinação de mais de 95% das mulheres. Dessa forma, reduz-se a circulação do vírus. Caso também tomem a vacina, as mulheres que já tiveram filhos, ou que não queiram tê-los, não transmitirão o vírus para gestantes.

O período de maior transmissibilidade ocorre desde sete dias antes do início do exantema (manchas na pele) até sete dias após o seu surgimento. Crianças nascidas com rubéola, por contágio da mãe grávida (rubéola congênita) podem permanecer como fonte de contágio por até um ano de vida.

No Brasil, a rubéola pós-natal é uma doença de notificação compulsória desde 1996. A vacina contra rubéola (vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) foi implantada em 1992.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)