Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/04/2016 07:30

Vacinação contra gripe A atenderá menos de 30% da população de MS

Campo Grande News

Se a meta da 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, lançada nesta quarta-feira (27) e que começa no sábado (30), for alcançada em Mato Grosso do Sul e em Campo Grande, nem 30% da população estará imunizada contra o vírus Influenza A e B. Como a vacina é direcionada somente ao grupo de risco, mais de 70% das pessoas que vivem no Estado vão estar suscetíveis à doença altamente contagiosa, especialmente com a chegada do frio.

Pelos dados oficiais, este ano já foram registradas cinco mortes causadas pela gripe A, sendo três em Campo Grande. Conforme o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias.

Conforme a assessoria da Secretaria de Estado de Saúde, Mato Grosso do Sul já recebeu 50% das 720 mil doses destinadas pelo Ministério da Saúde. Durante a campanha, que vai até o dia 20 de maio, deverá receber mais 50% em duas remessas. Conforme o cronograma de recebimento, o Estado está distribuindo aos municípios.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, Campo Grande já recebeu 40% das 230 mil doses da vacina para cumprir a meta na Capital. “Estamos cumprindo o plano de contingência estabelecido pelo Ministério da Saúde e teremos condições de atender todo o grupo de risco dentro do período da Campanha”, garantiu.

No próximo sábado, Dia D da campanha, na Capital serão 83 locais de vacinação contra a gripe, entre unidades de saúde e supermercados, shoppings e até na Praça Ary Coelho. Depois do sábado, até o dia 20 de maio, as vacinas estarão disponíveis nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família).

Público Alvo - Terão direito à vacina, pessoas com idade de 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de até 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Para o restante da população, fora do grupo de risco, só resta procurar a rede particular para se imunizar. A complicação maior é que devido aos casos da doença registrados no Estado e na Capital, as clínicas de vacinas não estão conseguindo atender a demanda.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)