Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/07/2016 07:30

Vacina contra dengue começa a ser vendida na Capital em agosto

Campo Grande News

A vacina da dengue no Brasil, produzida pela empresa Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda., começa a ser vendida na Capital na segunda quinzena de agosto. Para as clínicas de Mato Grosso do Sul, as doses vão custar no máximo R$ 132,76, conforme divulgou a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no fim da tarde desta segunda-feira (25). O "preço fábrica" foi definido, mas o valor que chega ao consumidor é acrescido da margem de lucro do estabelecimento que oferece e aplica a vacina. 

É possível calcular, entretando, que quem quiser se imunizar contra a doença terá de gastar cerca de R$ 400, para custear as três doses necessárias.

A clínica Imunitá, de Campo Grande, deve anunciar o quanto vai cobrar pela dose depois do dia 10 de agosto. Dono da empresa, o médico Alberto Jorge Félix Costa, vai participar do lançamento da vacina no dia 10 de agosto, em São Paulo, onde ele negociará a compra das doses com o laboratório e depois vai calcular a soma do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços ) de 17%, além da margem de lucro, conforme assessoria de imprensa.

De acordo com a Anvisa, ao “preço fábrica” é acrescido do ICMS que varia de acordo com o Estado. No Brasil, o laboratório fabricante poderá cobrar de R$ 132,76 e R$ 138,53.

O valor da vacina da dengue foi definido pelo CMED (Comitê Técnico Executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos).

Tratamento – O tratamento com a vacina inclui três doses, com seis meses de intervalo entre elas.

A Sanofi-Aventis é, até o momento, a única empresa, no país, com registro de uma vacina contra a dengue, chamada de Dengvaxia®. Outras vacinas para a prevenção da dengue ainda estão sendo analisadas pela Anvisa. 

Boletim - Até o dia 21 deste mês, 57.795 pessoas foram diagnosticadas com dengue em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande, foram 27.668 casos registrados. No ano passado, foram 46.070 notificações, 25% a menos que nos primeiros sete meses de 2016.

A doença matou 16 pessoas até agora. Sete pacientes erqam de Ponta Porã, três de Campo Grande, três de Dourados e há mortes também em Maracaju, Porto Murtinho e Coxim.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)