Cassilândia, Sábado, 26 de Maio de 2018

Últimas Notícias

05/03/2009 17:06

Usuária contesta no TJ/MS reajuste automático da Unimed

Ângela Kempfer, Campo Grande News

A usuária do plano de saúde Unimed/Campo Grande, Adélia de Freitas Silveira, tenta reverter na Justiça reajuste da mensalidade em 143% e já teve duas vitórias.

No ano passado, ao completar 60 anos ela ficou surpresa com a fatura, que informava mais que o dobro do valor normalmente cobrado pela cobertura médica.

O aumento foi automático, ela deixou de pagar as contas e entrou com ação por reajuste abusivo, pedindo também para que fosse assegurada a cobertura integral do plano e impedida a inscrição de seu nome nos órgãos de proteção de crédito, até o julgamento definitivo do caso.

A usuária deposita em juízo o valor que julga devido, o que para a Unimede é considerado inadimplência.

A Justiça estadual acatou a solicitação por considerar “caracterizado o perigo de dano irreparável ou de difícil reparação, pois a suspensão do atendimento pelo não pagamento das mensalidades, na forma cobrada pela ré, pode trazer conseqüências irreversíveis para a saúde e vida da autora. Assim como o abalo a seu crédito, em decorrência da inscrição de seu nome nos órgãos vinculados à proteção de crédito.”

A juíza concedeu a tutela antecipada de manutenção do atendimento do plano de saúde até o julgamento e a vedação de inclusão do nome da autora nos
órgãos de proteção ao crédito e protesto, sob pena de multa diária de R$ 50,00 até o limite de R$ 5.000,00

A Unimed tem 15 dias para contestar a decisão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)