Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

04/03/2005 13:56

Uso do anzol de galho está proibido nos rios da União

Marcelo Fernandes, do Corumbá on line

Portaria do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), de 1993, estabelecendo normas para o exercício da pesca nos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, ainda em vigor, pode comprometer a atuação dos pescadores profissionais no Estado.
O superintendente do Ibama, de Mato Grosso do Sul, Nereu Fontes, informou, ao Corumbá On Line, que a liberação da pesca com anzol de galho, permitida por 60 dias pelo Governo do Estado, não abrange os rios de domínio da União. Ele esclareceu que a portaria 22-N proíbe o uso de “aparelho fixo” na Bacia do Rio Paraguai. Há ainda restrições às práticas de “tapagem e cercado” na regulamentação.
Segundo o superintendente, “o Ibama entende que o anzol de galho é um aparelho fixo, daí a proibição”. Fontes esclareceu que a utilização do equipamento, por parte do pescador profissional, resultará em autuação por crime ambiental e multa que oscila entre R$ 700 e R$ 100 mil, aplicadas pelo próprio Instituto ou Polícia Militar Ambiental (PMA).
Nereu Fontes adiantou que um ofício explicando a situação será encaminhado ao presidente da Federação dos Pescadores do Estado de Mato Grosso do Sul, Estevão de Queiroz Miranda, para que ele oriente a categoria sobre a proibição.
O dirigente da Federação dos Pescadores destacou que o anzol de galho “não é aparelho fixo”, como avalia o Ibama. De acordo com Estevão, “o anzol de galho é uma linhada com anzol na ponta e, em vez de usarmos vara, amarramos em árvores”.
Ele antecipou que se for necessário buscará a justiça para derrubar a proibição do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. “É uma portaria e podemos entra na justiça contra ela”, ressaltou.
Estevão Miranda disse ainda, que de acordo com os rumos da discussão sobre permissões e proibições à categoria, pode até propor uma mobilização aos cinco mil filiados da Federação. “Temos como sugestão acampar em frente à Governadoria para que o governador Zeca do PT resolva definitivamente a questão”.
Na próxima semana o presidente da Federação dos Pescadores do Estado de Mato Grosso do Sul estará em Brasília. Ele pretende apresentar, na Capital Federal, a situação da categoria no Estado, durante audiência com o ministro da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca (Seap), José Fritsch.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)