Cassilândia, Segunda-feira, 24 de Abril de 2017

Últimas Notícias

01/09/2004 08:41

Universidades iniciam processo de auto-avaliação

Marina Domingos/ABr

Começa ahoje o processo de auto-avaliação das universidades brasileiras, a partir das novas diretrizes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Nesta primeira etapa, as universidades deverão formar comissões de avaliação interna e propor um Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) a ser implementado por cada uma.

“A auto-avaliação é muito importante, porque será confrontada com os demais elementos do processo. O próprio juízo que uma instituição tem de si mesma é um elemento para ser avaliado para quem está olhando de fora”, explicou o ministro da Educação, Tarso Genro, durante o anúncio da primeira etapa do Sinaes, hoje no Ministério da Educação (MEC).

Num segundo momento, o MEC enviará às universidades uma comissão externa formada por especialistas que visitarão os cursos e farão um relatório para apresentar ao ministério. O processo inclui a aplicação do Exame Nacional de Desempenho da Educação Superior (Enade), que será realizado por amostragem em estudantes de 13 cursos das áreas de saúde e agrárias, em novembro deste ano.

“A transformação da educação superior no Brasil e a requalificação da educação como um todo jamais poderão ser tratadas como um ato de um homem só, de um tiro só. Isso é um processo”, afirmou o ministro.

Para o presidente do Conselho Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes), professor Hélgio Trindade, o Sinaes tem como objetivo unir os resultados de três etapas de avaliação, para chegar a uma análise final que permita o credenciamento mais rigoroso dos cursos.

“O processo que está sendo instituído é para que o sistema de credenciamento e recredenciamento seja mais rigoroso e não permita que esses cursos sejam autorizados da forma como foram, numa expansão desordenada da educação privada que houve no Brasil”, defendeu.

Segundo Trindade, depois de todas as etapas, o resultado ficará disponível ao público no site do MEC, o que poderá levar até quatro anos. Servirá como base de dados para que pais, alunos e professores possam realizar sua própria análise sobre o funcionamento dos cursos e das instituições de ensino superior no país. “Esperamos que o processo de avaliação permita corrigir esses processos, no sentido de melhorar e requalificar o ensino superior”, disse o professor.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 24 de Abril de 2017
Domingo, 23 de Abril de 2017
09:00
Maternidade
Sábado, 22 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)