Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/09/2007 19:25

Um ano após o acidente, Gol indenizou 32 famílias

Ana Luiza Zenker /ABr

Brasília - A companhia aérea Gol divulgou hoje (28) que já foram firmados acordos de indenização com 32 famílias de vítimas do acidente ocorrido com o vôo 1907, há um ano. De acordo com a empresa, 82 pessoas foram beneficiadas com os acordos.

A Gol afirma que os valores das indenizações não serão divulgados, mas garante que eles proporcionam aos beneficiados “renda igual à que era auferida antes da tragédia”. Segundo a assessoria da empresa, o sigilo dos valores foi acordado com os familiares das vítimas, a fim de preservar sua segurança e privacidade.

Além das indenizações, a Gol afirma que também disponibilizou assistência médica e psicológica por um ano. Esta última vai ser prorrogada pelo mesmo período.

Sobre os destroços do avião, a empresa afirma que estuda a viabilidade de enterrar o que ainda permanece espalhado pela área do acidente, na floresta amazônica. De acordo com a Aeronáutica, também é da empresa a responsabilidade pela retirada das 3 toneladas de carga que não foram retiradas do local.

Na época, a Aeronáutica retirou 1,6 das 4,6 toneladas de bagagem e carga que estavam no avião. A instituição diz que catalogou e entregou todo o material para que a Gol devolvesse aos parentes das vítimas.

Amanhã (29), dia em que o acidente com o vôo 1907 da Gol completa um ano, será realizara uma cerimônia ecumênica no Jardim Botânico de Brasília – onde foram plantados 154 ipês em maio deste ano, quando o acidente completou oito meses – e uma missa na Catedral da Capital Federal. De acordo com a diretora da Associação das Famílias das Vítimas do vôo 1907, Luciana Siqueira, também serão realizadas missas em diversas regiões do país.

Cerca de 70 familiares irão sobrevoar o local do acidente, em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). “Nós sobrevoaremos a Fazenda Jarina, o local do acidente, jogaremos rosas no local do acidente e faremos uma homenagem na Serra do Caximbo”, afirma Luciana Siqueira.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)