Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/09/2014 13:23

Último pedido de Carolzinha foi que campanha por medula não parasse

Campo Grande News

“Você é linda demais, perfeita aos olhos do pai”, cantada por dezenas de parentes, amigos e colegas de escola, esse trecho da música “Aos olhos do pai” marcou a despedida de Caroline Flores de Leno, a Carolzinha. Aos 12 anos, ela perdeu a batalha que enfrentava desde os 9 contra a leucemia, mas deixou vivo o que mais queria quando não estivesse aqui: o sentimento de solidariedade na busca por doadores de medula.

Além dos cânticos, o velório, que contou com uma missa de corpo presente durante a manhã desta segunda-feira (22), também teve gritos de “Carol, nós amamos você”. Com uma extensa salva de palmas e centenas de balões brancos no ar, Carolzinha foi homenageada por pessoas que acompanharam os três anos de luta contra o câncer.

A morte da menina que mobilizou artistas em prol da adesão ao cadastro de doadores de medula é, claro, um duro golpe para quem acompahou o tratamento e principalmente para a famílias, mas mesmo em meio a dor, todos afirmam que a pequena deixou um legado.

O diretor do Hospital de Câncer Alfredo Abrão, Carlos Coimbra, explica que a campanha vai tomar ainda mais força a partir de agora porque esse era um desejo da Carol. “Está sendo dificil porque não imaginavámos que ela não iria responder ao tratamento. Mas s campanha a partir de agora vai ter um reforço, até pelo que a Carol representava”, conta.

Quem acompanhou bem de perto os últimos dias da Carolzinha é a psicóloga Regilaine Ishikawa. Ela ressalta que pela ética médica não poderia falar sobre os últimos sentimentos da paciente, mas revelar o que pensava e o que sentia foi um pedido da menina.

Ela afirma que Carol não se queixava de praticamente nada e que não tinha medo de morrer. “A única queixa é que ela não aguentava ver os pai sofrendo com a situação”, conta. A psicóloga lembra ainda que a pequena tinha consciência de que não encontraria um doador de medula compatível, mas que queria a continuidade da campanha para ajudar outras pessoas.

“Quando os irmãos delas foram fazer o cadastro, eu perguntei qual deles ela achava que ia ser compatível e ela disse que nenhum. A Carol tinha sempre esse desejo de ajudar as pessoas, por mais que não estivesse aqui, a campanha deveria ser levada para frente”, completa a psicóloga que lembra ainda da missão de um profissional como ela que é de cuidar da dor da alma, mas que no caso de Carolzinha, essa dor não existia.

Batalha - Apesar do tratamento com antibióticos, Carol não resistiu, passou a respirar por aparelhos na noite do sábado e acabou falecendo ontem de manhã. Carolzinha mobilizou artistas como Maria Cecília e Rodolfo, Munhoz e Mariano, Michel Teló e a namorada Thaís Fersoza, em campanha para aumentar o cadastro de doação de medula óssea.

A garota descobriu a leucemia pela primeira vez em 2011, quando tinha 9 anos, mas depois de 10 meses a doença foi controlada. Em setembro de 2013, a menina mais uma vez se submeteu ao tratamento quando um linfoma foi detectado e novamente venceu. Após novo diagnóstico de leucemia, no final de agosto deste ano, a família e amigos iniciaram a campanha de solidariedade e mobilizaram até artistas do Estado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)