Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/06/2006 21:17

TSE nega quatro pedidos do governo para publicidade

Vladimir Platonow/ABr

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou hoje (16) quatro pedidos de veiculação de publicidade institucional do governo federal. O presidente do TSE, ministro Marco Aurélio Mello, não aceitou o argumento de que a divulgação das peças teria "grave e urgente necessidade pública", conforme defendido pela Subsecretaria de Comunicação Institucional, da Secretaria-Geral da Presidência da República.

O governo solicitou permissão para veicular publicidade relativa a três projetos no período de três meses antes das eleições: Prêmio Professores do Brasil, Campanha de Combate a Queimadas e Projeto Rondon. Foi solicitada ainda autorização para distribuição da cartilha educativa "Feijão e Arroz, O Par Perfeito do Brasil".

O Prêmio Professores do Brasil tem objetivo de valorizar os professores de ensino infantil e das séries iniciais do ensino médio. Para sua divulgação, o governo queria imprimir 405 mil cartazes e 632 mil folders. Na Campanha de Combate a Queimadas, o objetivo era veicular, entre junho e julho, campanha publicitária destinada a combater incêndios na vegetação próxima às linhas de transmissão da Eletrosul.

A distribuição da cartilha sobre o feijão e o arroz faz parte de uma campanha da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para estimular o consumo desses alimentos pelos estudantes do ensino fundamental. No caso do Projeto Rondon, que leva estudantes universitários a realizarem atividades de apoio junto a comunidades pobres do país, o objetivo do governo era pôr a marca do projeto nos uniformes dos voluntários, o que também foi negado.

Em sua decisão, o ministro Marco Aurélio Mello salientou que a Lei 9.540/97, conhecida como Lei das Eleições, em seu artigo 73, proíbe aos agentes públicos, nos três meses que antecedem as eleições, autorizar publicidade institucional, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)