Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/10/2007 07:05

TSE estende fidelidade partidária ao Senado e Executivos

Humberto Marques/Campo Grande News

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu por unanimidade na noite desta terça-feira (16 de outubro) estender a definição de fidelidade partidária para os ocupantes de cargos majoritários, o que inclui presidente da República, governadores, prefeitos e senadores. Segundo a Folha Online, o voto do relator, ministro Carlos Ayres Brito – em favor da perda de mandato para quem trocar de legenda após ser eleito – foi seguido pelos seis ministros que participaram da apreciação do caso. A data a partir de quando as regras da fidelidade poderão ser aplicadas ainda não foi fixada, e deverá ser de responsabilidade do Supremo Tribunal Federal.

“A soberania do voto popular é exercida para sufragar candidatos partidários, não avulsos”, argumentou Brito, ao reconhecer que “não se pode negar o óbvio: neste tipo de competição homem a homem, candidato a candidato, o prestígio individual tende a suplantar o partidário”. O ministro considerou que o mandato pertence ao partido, e não ao político eleito, sendo acompanhado pelos ministros José Delgado, Ari Pargendler, Caputo Bastos, Geraldo Grossi e Cezar Peluso, além de Marco Aurélio Mello, presidente do TSE.

Mello já havia dito ser favorável à aplicação da regra da fidelidade partidária a todos os políticos. No início de outubro, o Supremo validou decisão do TSE reconhecendo a aplicação da fidelidade partidária aos eleitos pelo sistema proporcional (deputados federais e estaduais e vereadores). O STF sustentou que a regra deve ser válida a partir de 27 de março, quando a Justiça Eleitoral nacional emitiu seu parecer sobre a fidelidade, garantindo direito de defesa para os parlamentares argumentarem os motivos que os levaram a sair da agremiação que os elegeu.

A decisão do TSE tem caráter apenas administrativo, apontando um entendimento sobre a fidelidade partidária. O mesmo pode não ser aplicado imediatamente a nenhum caso concreto. A data de aplicação deverá ser definida pelo STF – uma vez que o julgamento desta noite não fez referência à data de validadade.

O julgamento foi realizado atendendo a consulta do deputado federal Nilson Mourão (PT/AC), que questionou se partidos e coligações têm direito de preservar vagas obtidas no sistema majoritário, quando houver pedido de cancelamento de filiação ou transferência de candidato para outra agremiação partidária. Espera-se que o TSE aprecie na próxima semana uma resolução para disciplinar a tramitação dos processos, garantindo o direito a ampla defesa aos políticos. Os “infiéis” poderão justificar, por exemplo, perseguição política ou descumprimento, por parte do partido, de seu programa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)