Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/11/2007 17:28

Tribunal recua, segue o CNJ e afasta Sérgio Martins

Maristela Brunetto/Campo Grande News

Menos de uma semana após “posse relâmpago” do advogado Sérgio Martins como desembargador, o TJ/MS (Tribunal de Justiça) recuou, decidiu seguir a determinação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e determinou o afastamento dele. A decisão vai constar na edição desta terça-feira do Diário da Justiça, com validade a partir desta segunda-feira, dia 26.

Na portaria de número 642/07, o presidente da Casa, desembargador João Carlos Brandes Garcia, e a secretária da Magistratura, Maria Antônia Moura Corrêa, expõem que o afastamento segue a determinação do conselheiro Altino Pedroso dos Santos, do CNJ. Junto com o afastamento, o TJ reconvoca o juiz Sideni Soncini Pimentel, para atuar temporiamente como desembargador. Ele já vinha ocupando o cargo enquanto não era definido o substituto de Carlos Stephanini, que se aposentou.

Na terça-feira da semana passada, de ofício, o CNJ considerou irregular a composição da lista tríplice que incluía o nome de Martins, junto com Nery Sá Azambuja (o mais votado) e Ernesto Borges (terceiro colocado), oriundos de uma lista sêxtupla elaborada pela OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil). O entedimento que prevaleceu no CNJ foi de que a votação foi irregular porque secreta e sem a devida fundamentação dos desembargadores para a escolha dos nomes.

Quando veio a decisão do CNJ, Martins já tinha sido nomeado pelo governador André Puccinelli, mas a posse estava marcada para 5 de dezembro. O advogado procurou o TJ e pediu que fosse antecipada, o que foi aceito na sessão do pleno de quarta-feira passada. Em uma solenidade improvisada, durante a própria sessão de julgamento e contrariando a decisão do conselho do dia anterior, o TJ empossou Martins.

Na posse, o advogado disse que tinha pedido o adiantamento não por temer a decisão do CNJ, mas porque queria começar logo a atuar. Ele já estava designado para a 1ª Turma e 1ª Seção Cíveis da Corte estadual. O CNJ ainda não se posicionou sobre a polêmica envolvendo a posse de Martins.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)