Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/07/2004 08:58

Triagem pode ajudar no combate à anemia falciforme

Agência Notisa

Anormalidades nas hemoglobinas — pigmentos dos glóbulos vermelhos responsáveis por fixar o oxigênio do ar e ceder aos tecidos — podem causar uma série de doenças, dentre elas a anemia falciforme. A triagem neonatal, ou seja, logo após bebê nascer permite a identificação dos portadores dessas anormalidades, e conseqüentemente um diagnóstico precoce. É o que mostram pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em artigo publicado na edição de janeiro/fevereiro de 2004 da revista Cadernos de Saúde Pública.

Segundo eles, “a identificação de hemoglobinas anormais em recém-nascidos permite o diagnóstico precoce de portadores de anemia falciforme, evitando ou reduzindo as complicações clínicas da doença, particularmente as infecções pneumocócicas que constituem uma das principais causas de mortalidade nesses pacientes”.

Por isso, a equipe resolveu investigar a prevalência de hemoglobinopatias (anormalidades nas hemoglobinas) em neonatos, por intermédio da triagem do sangue do cordão umbilical em uma população da cidade de Natal (RN). Para tanto, foram analisadas, entre janeiro e dezembro de 2001, 1.940 amostras de sangue de cordão umbilical de recém-nascidos escolhidos aleatoriamente em três maternidades públicas da cidade.

Os pesquisadores observaram que das 1.940 amostras, 37 apresentaram algum tipo de anomalia, prevalecendo a anemia falciforme. Além disso, segundo eles, a maior prevalência de hemoglobinas anormais (2,11%) foi encontrada nas crianças cujas mães eram provenientes de outros estados do Brasil, porém residentes na cidade de Natal. No entanto, não há uma explicação para o fato. Todos os recém-nascidos que apresentaram algum tipo de anormalidade na hemoglobina receberam acompanhamento médico.

Nesse sentido, a equipe afirma que os resultados obtidos permitem recomendar a implementação de um programa para triagem neonatal de hemoglobinopatias no estado, oferecendo orientações e aconselhamento genético às famílias das crianças portadoras de hemoglobinas anormais. Segundo os pesquisadores, também “torna-se necessária a expansão dos centros de triagem para detectar estas alterações genéticas, a fim de permitir um melhor conhecimento sobre esse grupo de doenças hereditárias”.

Agência Notisa (jornalismo científico - scientific journalism)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)