Cassilândia, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

13/03/2007 19:05

Transgênicos poderiam render US$ 1,1 bilhões ao Brasil

Agrolink

A Associação Brasileira dos Produtores de Sementes e Mudas (Abrasem) divulgou nesta terça-feira (13-03) estudo no qual aponta que País teria ganho econômico anual de US$ 1,13 bilhão com o cultivo de variedades transgênicas de soja, milho e algodão. O estudo considera a área com soja transgênica plantada em 2006/07 e que 50% da área cultivada com milho e algodão pudesse ser ocupada com organismos geneticamente modificados. Atualmente, o cultivo de milho e algodão transgênicos não está liberado no País.

No caso específico da soja, o estudo mostra que o ganho econômico no País desde a safra 1998/99 pode alcançar US$ 2,9 bilhões. Considerando que o cultivo da soja modificada geneticamente só foi liberado em 2003/04, os ganhos reduziriam para US$ 2,3 bilhões, de acordo com estudo feito pelo economista Edgard Antônio Pereira, da Consultoria Edap e da Unicamp, a pedido da Abrasem.

Segundo ele, do total economizado após a liberação comercial da soja transgênica, US$ 1,3 bilhão provém da economia acumulada com redução dos custos de produção e US$ 1 bilhão com aumento da produtividade.

O relatório do pesquisador indicou, ainda, que a economia no caso da liberação do plantio de milho transgênico poderia alcançar anualmente US$ 192 milhões, considerando a participação de 50% da área plantada com a cultura transgênica. Desse total, US$ 161 milhões resultariam da alta na produtividade e US$ 31 milhões da redução dos custos de produção. Estima-se que a aplicação de milho transgênico reduzirá o consumo de agrotóxicos em 1.739 toneladas por safra.

Com relação ao plantio de algodão transgênico, caso fosse liberado o plantio comercial, a redução na aplicação de agrotóxicos alcançaria 2.893 toneladas por safra. A redução dos custos de produção seria de US$ 35 milhões e os ganhos com produtividade saltariam para US$ 51 milhões, num total de US$ 86 milhões em economia, se considerada também uma área plantada de 50% com algodão geneticamente modificado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)