Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/11/2006 09:23

Tráfico de armas: Brasil e Paraguai assinam acordo

Mylena Fiori/ABr

Brasil e Paraguai assinaram, esta semana, memorando de entendimento para a cooperação no combate à fabricação e ao tráfico ilícitos de armas de fogo, munições, acessórios explosivos e outros materiais correlatos. O documento foi firmado durante visita do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao país vizinho. As duas nações também expressaram desejo de fortalecer a cooperação na área policial e entre os Ministérios Públicos.

“Como um fenômeno novo da globalização, o crime organizado também se transnacionalizou e se transformou em uma ameaça real para todos os estados e suas próprias sociedades, por isso a especial relevância do memorando eu acabamos de firmar”, avaliou o chanceler paraguaio Rubén Ramírez, em coletiva conjunta à imprensa ao final dos dois dias de visita brasileira.

Celso Amorim esteve no Paraguai nos dias 22 e 23 deste mês para discutir temas da agenda bilateral, com ênfase no fortalecimento do comércio entre os dois países e possibilidades de investimentos brasileiros no Paraguai. Acompanharam o Secretário-Executivo do Ministério da Justiça, os Presidentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), do Bando Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Segundo o Ministério de Relações Exteriores, a agenda do chanceler brasileiro incluiu jantar de trabalho com cinco ministros paraguaios e outras autoridades, audiência com o presidente Nicanor Duarte e encontro com empresários paraguaios. “Não vim aqui para fazer promessas, vim aqui para ajudar a criar o quadro político para adiantar algumas negociações que já estão avançadas e para empurrar outras. E também para criar o ambiente para que as travas – como dizem vocês – ao comércio possam ser removidas quando se trate, de fato, de travas sem justificativa”, disse Amorim a jornalistas brasileiros e paraguaios. O ministro afirmou que a relação do Brasil com o Paraguai é estratégica e destacou a importância de fortalecer o processo de integração regional. “Os problemas que temos não devem ser vistos sob a ótica da rivalidade, da divergência. Claro, há que se respeitar os interesses nacionais, mas sob a ótica da integração, sob a ótica de uma associação crescente”, afirmou.

O chanceler paraguaio, por sua vez, destacou que seu país espera desta relação estratégica: maior abertura do mercado brasileiro para os produtos paraguaios de forma a equilibrar o intercâmbio comercial entre os dois países. “Nesse horizonte, devo destacar o fato de termos consensuado a necessidade de estimular maiores investimentos produtivos de empresas brasileiras no Paraguai e a formação de cadeias produtivas comuns”, afirmou
Ramírez.

Em comunicado conjunto assinado pelos dois chanceles, Brasil e Paraguai destacaram a necessidade de estimular tais investimentos e formar cadeias produtivas comuns. Também destacaram a importância de se criar mecanismos de apoio a investimentos e de financiamento que reforcem a competitividade dos sócios menores do Mercosul – o BNDES, na avaliação dos ministros, poderá cumprir papel de grande relevância no financiamento de investimentos e de empreendimentos no Paraguai por meio da melhoria de suas linhas de crédito.

Os dois países também reafirmaram seu compromisso de concluir, até dezembro de 2006, as negociações para o estabelecimento de um regime especial de comércio na região de cidades de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este. Brasil e Argentina decidiram, ainda, impulsionar as relações educacionais e culturais e convocaram reunião da Comissão Mista Cultural e Educacional, que poderá ocorrer em Brasília, em março de 2007. A agenda bilateral para o próximo ano incluiu reunião dos Grupos de Trabalho para examinar e apresentar propostas em nível bilateral sobre cooperação em temas migratórios e de desenvolvimento rural e a realização, no primeiro semestre, de um seminário empresarial Brasil-Paraguai sobre investimentos e integração de cadeias produtivas na área de biocombustíveis.

No âmbito do Mercosul, Brasil e Paraguai enfatizaram a importância da coordenação entre os quatro integrantes do bloco nas negociações comerciais internacionais, em particular na Organização Mundial do Comércio (OMC), e reconheceram a necessidade urgente de completar as negociações da Rodada Doha. Os ministros ainda reiteraram seu compromisso de continuar trabalhando de maneira conjunta no âmbito do G20.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)