Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/02/2008 07:01

Trabalhador que ainda não sacou PIS de 2006

Quênia Nunes /ABr

Brasília - Quase 700 mil trabalhadores ainda não sacaram o pagamento do PIS referente ao ano de 2006, que está disponível até o dia 30 de junho deste ano. Os abonos e rendimentos constam nos extratos bancários de julho e novembro e nos contracheques de julho, agosto ou setembro de 2007.

Tem direito ao benefício o trabalhador que foi cadastrado no PIS ou Pasep até 2002, recebeu em média dois salários mínimos mensais, trabalhou pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, em 2006 com carteira assinada por empregador contribuinte do PIS-Pasep.

Caso o trabalhador tenha saldo de quotas, é gerado anualmente um benefício chamado Rendimento do PIS, para os cadastrados no programa até 4 de outubro de 1988. O benefício é decorrente do saldo do PIS que o trabalhador tem e ainda não foi sacado.

Se o trabalhador não recebeu os benefícios, pode procurar qualquer casa lotérica, estabelecimentos comerciais identificados pelo Caixa Aqui e terminais de auto-atendimento se tiver o Cartão-Cidadão. Caso não tenha, deve procurar uma agência da Caixa Econômica, levando a documentação pessoal e o número do PIS e pedir a emissão do cartão, o que pode ser feito também pelo telefone 0800 726 0101. O cartão é gratuito.

José Geraldo Gonçalves, gerente de Padrões e Planejamento da Caixa Econômica Federal, disse que é importante o trabalhador verificar se recebeu o abono salarial. "É necessário que todo trabalhador verifique se já não recebeu o benefício porque o pagamento começou em agosto do ano passado e vai terminar agora em junho, então toda vez que vira o ano gera a expectativa de um novo benefício".


Quem não sacar o dinheiro, no caso do abono salarial, perde o direito ao benefício. O valor é devolvido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que custeia o programa. No caso do Rendimentos do PIS, por se tratar de valor referente ao saldo principal de cotas, ele é incorporado a esses saldos e gera novo benefícios para o ano seguinte.

Neste ano, deve ser pago o maior valor da história dos benefícios: serão liberados R$ 11,91 milhões de abono salarial, 21% a mais do que no exercício passado. “A gente vem em uma curva ascendente. Esse crescimento se deve a uma melhoria no sistema de controle, às informações que são coletadas e que geram benefício".



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)