Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/12/2015 09:15

TJMS nega recurso de condenado por dirigir embriagado

TJMS

Os desembargadores da 2ª Câmara Criminal, por unanimidade, não proveram o recurso interposto por C.M.C com o objetivo de reformar a sentença que o condenou à pena de 3 anos e 1 mês de detenção, em regime aberto, em razão do crime de homicídio culposo em concurso formal de crimes, que ocorre quando o autor da infração, mediante uma única conduta ou omissão, pratica dois ou mais delitos, iguais ou não.

Consta dos autos que em dezembro de 2012, em frente ao Clube Ipê, na capital, o denunciado, agindo com total imprudência e negligência, cometeu homicídio culposo na direção de veículo, ao colidir com a vítima P.J. da S., cometeu lesões corporais nas vítimas R.G. da S. e I.M. da S., e deixou de prestar socorro às vítimas.

O recorrente pede o afastamento do concurso formal, pois os exames de corpo de delito evidenciam a ocorrência de lesão leve nas duas vítimas sobreviventes, devendo ser absolvido quanto a essas condutas. Pede ainda pela redução da pena de suspensão do direito de dirigir ao mínimo legal.

A Procuradoria-Geral de Justiça opinou pelo provimento parcial do apelo, apenas para reduzir a pena de suspensão do direito de dirigir.

O relator do processo, Des. Ruy Celso Barbosa Florence, entendeu que a pretensão defensiva é improcedente, pois o crime previsto no art. 303 do Código de Trânsito Brasileiro não exige que as lesões corporais culposas sejam de natureza grave para que haja a respectiva tipificação penal.

No que se refere ao pedido de redução do período de suspensão do direito de dirigir, o desembargador entende que a sentença igualmente não merece reforma, uma vez que a pena restou devidamente fixada acima do mínimo legal em acompanhamento à corporal, a qual foi elevada além do piso pelas causas de aumento do concurso formal e do art. 302, § 1º, III, do CTB (deixar de prestar socorro às vítimas). “Fixada a pena privativa de liberdade acima do mínimo legal, deve ser mantido o aumento do período de suspensão do direito de dirigir também acima do piso abstrato”.

Processo nº 0000515-32.2013.8.12.0014

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)