Cassilândia, Sábado, 11 de Julho de 2020

Últimas Notícias

13/04/2006 09:54

TJMS declara inconstitucionalidade de lei municipal

TJMS

Por decisão unânime, na sessão desta quarta-feira (12), os desembargadores do Tribunal Pleno julgaram procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) impetrada pelo Ministério Público para declarar inconstitucional o inciso XVI do artigo 96 da Lei Orgânica nº 50/90 do município de Santa Rita do Pardo, com redação dada pela lei Municipal nº 513/99.

De acordo com os autos nº 2002.000389-2, o inciso dispõe que “ a critério da administração, o servidor público poderá responder por outros serviços, além das atribuições de seu cargo. Para o Des. Paulo Alfeu Puccinelli, relator do processo, da simples leitura do referido dispositivo legal constata-se facilmente que este afronta não apenas o princípio da legalidade como também o do concurso público, que não admite que o servidor habilitado para determinado cargo por concurso exerça atribuições diversas daquelas para o qual foi originalmente admitido.

Citando Alexandre de Moraes e Celso Antonio Bandeira de Mello, o relator acrescentou que a redação afronta ao princípio do concurso público, já que permite à administração modificar, ao seu livre arbítrio, as atribuições originais dos servidores habilitados por concurso, cometendo verdadeiro desvio de função e de finalidade.

“E ainda se não bastasse”, disse o desembargador em seu voto, “insta ressaltar que o dispositivo legal citado viola também o princípio da legalidade previsto na Constituição Estadual de MS, bem como o art. 37 da Constituição Federal, uma vez que a administração pública está obrigada a dispor previamente sobre as tarefas a serem desempenhadas pelo servidor quando do ingresso no serviço público, sendo essa uma condição para exercer a função inerente ao cargo, evitando não apenas o desvio de função como o privilégio de pessoas sem conhecimento ou habilidade técnica necessária para exercer determinada função em detrimento de outras aptas e em prejuízo do interesse público”.

Diante dessas razões e com o parecer, o relator julgou procedente o pedido para declarar inconstitucional o inciso XVI do artigo 96 da Lei Orgânica nº 50, de 3 de abril de 1990, do município de Santa Rita do Pardo, confirmando a liminar concedida anteriormente, determinando que o fato seja comunicado à Câmara Municipal daquela localidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 11 de Julho de 2020
Sexta, 10 de Julho de 2020
18:30
Covid-19: confira o boletim desta sexta-feira de Santa Fé do Sul - São Paulo
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)