Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/03/2010 15:37

TJ nega indenização a homem que se jogou da janela do HR

Campo Grande News/ Edivaldo Bitencourt

A 3ª Turma Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou o pedido de indenização feito por Leonardo Barbosa dos Santos, que em 1998 se jogou, após sofrer alucinações dentro do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian, em 1998.

O juiz da 2ª Vara de Fazenda Pública, Ricardo Galbiati, e a 3ª Turma Cível consideraram que o processo prescreveu. O acidente aconteceu em 1998, mas o pedido de indenização de aproximadamente R$ 330 mil foi feito apenas em maio de 2007.

Santos foi internado com dor de estomago em 25 de junho de 1998. Após ser medicado, ele passou a sofrer alucinações dentro da instituição. Começou a se sentir perseguido e acabou se atirando pela janela da enfermaria, caindo de uma altura de três metros. Sofreu ferimentos e fraturas, passou por várias cirurgias e passou a usar cadeiras de rodas, decorrente de invalidez permanete.

No entanto, para a Justiça, o pedido de indenização prescreveu. Para o relator, desembargador Oswaldo Rodrigues de Melo, a prescrição está prevista no Decreto 20.910/32, que estabelece em cinco anos as ações de indenização contra a fazenda pública.

Leonardo Barbosa dos Santos ressaltou que só pode ingressar com a ação após comprovada a invalidez permanente, em 2005, quando passou a receber um salário mínimo da LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social).

Ele pediu 200 salários mínimos de indenização por danos morais, 100 salários por danos estéticos e 4,5 salários por mês de pensão. Ainda pediu para receber um salário mínimo entre junho de 1998 e agosto de 2005.

Já o caso do advogado Geraldo Possik Salamene, julgado pela 2ª Vara Cível, teve melhor sorte. Baleado por um policial de folga, que usou uma arma do Estado, ele também ficou numa cadeira de rodas. No entanto, foi contemplado pela Justiça, neste mês, com indenização de R$ 124 mil e pensão mensal de R$ 30 mil.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)