Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/07/2007 15:05

TJ nega habeas corpus ao ex-secretário Waldir Cotrim

Daniel Pedra - Midiamax

Preso desde o dia 11 de abril pela “Operação Judas”, que foi deflagrada para colher provas e realizar prisões de envolvidos no desvio de recursos da administração pública de Cassilândia, o ex-secretário municipal de Finanças, Waldimiro José Cotrim Moreira, teve o pedido de habeas corpus negado pelo desembargador João Batista da Costa Marques, da 1ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

O magistrado indeferiu a liminar por entender como indispensáveis informações do MPE (Ministério Público Estadual) e da Polícia Civil de Cassilândia para posterior manifestação a respeito do pedido. Além disso, João Marques determinou que, após a apresentação das informações solicitadas, a PGJ (Procuradoria Geral da Justiça) deve se manifestar sobre o assunto.

Waldimiro José Cotrim Moreira foi acusado pelo empresário Elciomar Paulo de Menezes, proprietário do Supermercado Três Irmãos, de pedir notas frias para a Prefeitura de Cassilândia. O comerciante revelou que as notas variavam em torno de R$ 2.800,00 a R$ 3 mil ou R$ 3.100,00, no período de meados de março de 2005 ao fim de 2006.

Segundo Elciomar, as notas frias emitidas em favor da Prefeitura Municipal eram entregues diretamente ao ex-secretário de Finanças, Waldimiro José Cotrin Moreira. No entanto, durante depoimento prestado no mês passado à Comissão Processante da Câmara Municipal, Waldimiro disse que as notas frias eram solicitadas ao Supermercado Nevoeiro para cobrir pagamentos aos vereadores, cerca de R$ 1 mil para cada um, por mês.

De acordo com o ex-secretário, o dinheiro era repassado para os vereadores Paulo Dalastra, Silvoney da Silva, Ozélio da Silva, Celino de Araújo, Baltazar Soares Silva e Romão Maiorchini. “Esses repasses foram feitos entre meados de 2005 a setembro ou outubro de 2006”, disse Waldimiro, afirmando que quem levava o dinheiro era o secretário de Turismo, Adenilson Pereira de Camargo.

O secretário alegou ainda que pedia notas frias para o Supermercado Três Irmãos para repassar R$ 20 mil, por semestre, à Câmara relativas às reuniões extraordinárias. Ele revelou que participou de uma reunião, com o prefeito José Donizete Ferreira de Freitas (PT), com o secretário Nilton Caldas e o servidor Younes, quando foi resolvido o pagamento de comissão de 5% para o funcionário José Benedito. “Fui informado que isso era prática antiga na Prefeitura”, afirmou o ex-secretário.

As acusações contra o prefeito ganharam mais uma revelação, quando o secretário afirmou que Donizete tinha divida de campanha com um cidadão apelidado de “Pintado”, que hoje reside em Coxim, no valor de R$ 80 mil. “Hoje, a dívida está em R$ 70 mil. Eu tinha autorização do prefeito para os pagamentos, que era feito igual aos vereadores, com notas frias”, disse.

Waldimiro também está envolvido com o esquema de desvio dos valores arrecadados com a Prefeitura relativos a pagamentos de contas de água. O dinheiro arrecadado seria dividido entre José Donizete Freitas, o ex-secretário municipal de Finanças, Waldimiro José Cotrim Moreira, e os servidores municipais Yunes Mahfouze, responsável pelo Departamento de Águas da Prefeitura, e José Benedito Dias.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)