Cassilândia, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Últimas Notícias

01/02/2020 12:00

TJ não conhece Habeas Corpus como sucedâneo recursal

TJMS

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiças de MS decidiu que o Habeas Corpus, remédio constitucional para garantir o direito de ir e vir, não pode servir de sucedâneo recursal. O caso é de um homem condenado por roubo com pena de mais de cinco anos.

O HC narra que o paciente é dependente químico e cumpre pena desde novembro de 2014, pela prática do delito previsto no art. 157, §2º, I e II do Código Penal, condenado à pena de cinco anos, sete meses e seis dias.

Como pedido, pugnou pela necessidade de concessão da prisão domiciliar, sob o argumento de que o paciente sofre risco iminente de vida caso retorne à Unidade Penal do Albergue Urbano, pois necessita de acompanhamento em tempo integral.

Requereu, assim, o deferimento do pedido liminar a fim de que seja imediatamente suspensa a decisão que indeferiu sua prisão domiciliar e, ao final, a confirmação, para conceder a prisão domiciliar ao paciente, com a utilização de tornozeleira eletrônica, como prevê o art. 319, IX, do Código de Processo Penal.

Com o parecer do Procuradoria-Geral de Justiça, a 2ª Câmara Criminal, por unanimidade, decidiu por não conhecer do “writ”, tendo em conta que a ordem está sendo utilizada como sucedâneo de recurso, uma vez que o “habeas corpus” volta-se contra decisão proferida em sede de execução penal, haja vista a previsão de recurso nessa hipótese.

Considerando a existência de recurso contra a decisão de indeferimento do pedido de prisão domiciliar, o relator do processo, Des. José Ale Ahmad Netto, afirmou em seu voto que, “sem descurar da eficiência da prestação jurisdicional, que vem sendo prejudicada pela elevada quantidade de habeas corpus impetrados em sucedâneo de outros recursos legalmente previstos e, também, em virtude da segurança jurídica, acompanho o entendimento exarado pelas Cortes Superiores no sentido de deixar de admitir o mandamus constitucional em substituição a outros recursos”, disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 23 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
07:36
Chapadão do Sul
Sábado, 22 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
Sexta, 21 de Fevereiro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)