Cassilândia, Terça-feira, 24 de Abril de 2018

Últimas Notícias

21/06/2011 16:33

TJ/MS vai retomar horário integral, mas deve parar duas horas para almoço

Vanda Escalanate, Campo Grande News

O presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Luiz Carlos Santini, afirmou hoje que o tribunal deve retomar o horário de atendimento das 8h às 18h, com intervalo de duas horas, como era antes da redução implementada em 2010, mas não tem data.

Santini disse que está observando e aguardando o julgamento de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que deve ser apreciada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), para então retomar o horário integral no TJMS.

“A resolução do CNJ [Conselho Nacional de Justiça] traz essa possibilidade do funcionamento das 8h às 18h com duas horas de intervalo, e já era assim aqui, desde que o Estado foi criado. O que é provável é que utilizemos o período da manhã apenas para atendimento aos advogados”, comentou o desembargador.

Mesmo decidido quanto ao horário a ser adotado, o presidente do TJMS afirmou que ainda não tem data para implementar a mudança. “Vamos aguardar para ver o que o STF decide”, disse Santini. O desembargador informou também que, respondendo a solicitação do STF, apresentou relatório em que consta a opção por esse esquema de horário.

Em setembro do ano passado, o Poder Judiciário alterou o horário de funcionamento e passou a atender das 12h às 19h. A justificativa para redução do horário foi a necessidade de atender as determinações da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) no que tange aos gastos com pessoal.

No entanto, a Resolução 130 do CNJ, em vigor desde 28 de abril deste ano, obriga os tribunais em todo o país a funcionarem no horário entre 9h e 18h, de segunda a sexta-feira. O CNJ amenizou a questão aprovando o acréscimo de um trecho que flexibiliza a medida, com a possibilidade de os tribunais adotarem turno de 8 horas com intervalo para almoço.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada em maio pela AMB (Associação dos Magistrados do Brasil) contra a decisão do CNJ está sendo relatada pelo ministro Luiz Fux. Em junho, Fux encaminhou ofício a todos os tribunais chamando-os a se manifestarem sobre a viabilidade de implementar o horário de funcionamento como estabelece a Resolução CNJ.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Abril de 2018
Segunda, 23 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 22 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)