Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

03/04/2007 07:49

TJ/MS nega guarda requerida por avó paterna

TJ/GO

A Quarta Turma Cível do Tribunal de Justiça/MS, em julgamento recente, via Apelação Cível – Lei Especial nº 2006.006983-7, manteve a sentença que negou provimento à Ação de Guarda e Responsabilidade interposta por D. B. V., avó paterna dos menores P. V. M. e J. M. V., sob o argumento de o pai dos menores encontrar-se preso, apesar de ele e a mãe concordarem plenamente com a concessão da guarda.

Em contestação, a mãe dos menores, E. M. M., diferente do que fora alegada na inicial, posicionou-se contrária ao pedido, de que os os menores ficassem sob a guarda e a responsabilidade da avó paterna.

A avó paterna, D. B. V., inconformada com a sentença que julgou improcedente o pedido inicial, interpôs recurso, sustentando que a prova oral colhida nos autos comprova que a requerente tem plenas condições de cuidar dos menores e que um deles teria dito, em relação à mãe: “ela não quer ficar comigo”. Quanto à avo, disse: “ que ela não bate e o trata bem”.

O Desembargador Elpídio Helvécio Chaves Martins entendeu que a guarda da avó seria cabível, desde que a situação peculiar justificasse a modificação na guarda dos infantes, mas que não se revelou no presente caso, pois não se vislumbrou qualquer situação irregular ou excepcional que justificasse a medida provisória de guarda, sendo que um dos menores já reside com a genitora.

Assim, a Quarta Turma Cível do Tribunal de Justiça/MS decidiu pelo improvimento do recurso, por entender que a guarda dos filhos é preferencialmente de responsabilidade da mãe biológica em relação à avó, a não ser em casos excepcionais, quando a genitora não se mostrar hábil a prover a adequada criação que as crianças necessitam.
Autoria do Texto:Secretaria de Comunicação Social

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)