Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/08/2014 17:12

TJ mantém condenação de homem que matou mulher e enterrou corpo

Campo Grande News

A 1ª Câmara Criminal do TJ (Tribunal de Justiça) de Mato Grosso do Sul manteve, em decisão unânime dos desembargadores, a condenação à pena de 17 anos de um homem que, há 12 anos, matou a companheira e enterrou o corpo em um buraco, depois arrastá-lo amarrado a um trator. A defesa do réu, Hildo Maciel, havia recorrido à segunda instância, para tentar reduzir a pena.

O crime aconteceu em maio de 2002, quando, segundo os autos, o apelante desferiu um tiro de espingarda em Rosa Maria Soares, na frente de um dos filhos do casal. Na sequência, segundo a peça de denúncia, Hildo jogou uma capa de chuva sobre o cadáver, amarrou uma corda de nylon no pescoço e o arrastou, com um trator, até uns 200 metros da sede da fazenda. Lá, enterrou em um buraco, situação que também foi presenciada pela criança.

De acordo com o processo, o réu orientou o filho a mentir dizendo que sua mãe havia viajado. O crime aconteceu após uma circunstância banal. Segundo os autos, Hildo Maciel agiu dessa forma porque a vítima pediu que consertasse a televisão, o que agravou ainda mais a denúncia, com a qualificadora do motivo fútil.

Na sentença de primeira instância, o magistrado fixou a pena-base em 3 anos de reclusão acima do mínimo legal para o crime de homicídio qualificado. Quanto ao crime de ocultação de cadáver, a pena-base foi fixada em 1 ano e 1 mês de reclusão e 170 dias-multa acima do mínimo legal.

O voto do relator no recurso contra a sentença, que questionou a definição de pena, concluiu que a análise da circunstância judicial, tanto no crime de homicídio quanto no de ocultação de cadáver, foi realizada na forma legal e adequada. O magistrado enntendeu, portanto, que deve ser mantida a sua valoração negativa, de maneira que ela possa ter influência na fixação das penas-base, não havendo que falar em redução da sanção penal, negando provimento ao recurso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)