Cassilândia, Domingo, 31 de Maio de 2020

Últimas Notícias

01/07/2011 16:41

TJ devolve direitos políticos a prefeito, vice e vereadores de Chapadão

Aline dos Santos, Campo Grande News

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) devolveu os direitos políticos ao prefeito de Chapadão do Sul, Jocelito Krug (PMDB), que também preside a Assomasul (Associação dos Municípios).

No ano passado, a pedido do MPE (Ministério Público Estadual, a juíza Luciane Buriasco de Oliveira cassou os direitos políticos por três anos do prefeito, vice, secretários e vereadores de Chapadão. Eles também foram condenados por improbidade administrativa.

Em decisão publicada na última quarta-feira, a 3ª Turma Cível do TJ manteve a condenação por improbidade e devolução do valor recebido a mais, mas aceitou recurso da defesa pedindo o fim da suspensão dos direitos políticos.

“Foi muito importante, porque a suspensão dos direitos gera inegibilidade pela Lei da Ficha Limpa”, afirma o advogado de defesa André Borges. Desta forma, o prosseguimento da carreira política dos denunciados está a salvo.

Além do prefeito e do vice José Alírio Bacca, também haviam sido suspensos os direitos políticos dos secretários municipais Guerino Perius, Itamar Mariani, Ivanor Zorzo, Levi da Silva, Nilzete Pereira Ribeiro e Elisete Emiko Obara; os ex-secretários Maria das Dores Zoccal Krug, Juarez Ferraz Ramos, Wilton Paulino Júnior e Laurentina Lurdes Bacca Agnes.

E dos vereadores, Ari Miguel Pettenan, Élio Balem, Eduardo Belotti, Suraya Helena da Veiga Said, Clarice Gonçalves Fabiane, João Valmir Tontini, Idalino Alves, Homero Locatelli e Honório Rodolpho Hattge.

Todos foram acusados de alterarem, por meio de uma resolução aprovada pela Câmara Municipal, uma Lei Orgânica, o que garantiu aumento de subsídios pagos aos vereadores, prefeito, vice e secretários municipais.

Conforme a denúncia, os aumentos entraram em vigor na mesma legislatura, o que é proibido pelas constituições estadual e federal. Os subsídios do alto escalão era de R$ 13.500 para prefeito; R$ 5.500 (vice), R$ 3.700 (secretários), R$ 6.276 (presidente da Câmara), R$ 5.439 (1º Secretário) e R$ 4.184 (vereadores).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 31 de Maio de 2020
Sábado, 30 de Maio de 2020
Sexta, 29 de Maio de 2020
18:05
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)