Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/07/2011 16:41

TJ devolve direitos políticos a prefeito, vice e vereadores de Chapadão

Aline dos Santos, Campo Grande News

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) devolveu os direitos políticos ao prefeito de Chapadão do Sul, Jocelito Krug (PMDB), que também preside a Assomasul (Associação dos Municípios).

No ano passado, a pedido do MPE (Ministério Público Estadual, a juíza Luciane Buriasco de Oliveira cassou os direitos políticos por três anos do prefeito, vice, secretários e vereadores de Chapadão. Eles também foram condenados por improbidade administrativa.

Em decisão publicada na última quarta-feira, a 3ª Turma Cível do TJ manteve a condenação por improbidade e devolução do valor recebido a mais, mas aceitou recurso da defesa pedindo o fim da suspensão dos direitos políticos.

“Foi muito importante, porque a suspensão dos direitos gera inegibilidade pela Lei da Ficha Limpa”, afirma o advogado de defesa André Borges. Desta forma, o prosseguimento da carreira política dos denunciados está a salvo.

Além do prefeito e do vice José Alírio Bacca, também haviam sido suspensos os direitos políticos dos secretários municipais Guerino Perius, Itamar Mariani, Ivanor Zorzo, Levi da Silva, Nilzete Pereira Ribeiro e Elisete Emiko Obara; os ex-secretários Maria das Dores Zoccal Krug, Juarez Ferraz Ramos, Wilton Paulino Júnior e Laurentina Lurdes Bacca Agnes.

E dos vereadores, Ari Miguel Pettenan, Élio Balem, Eduardo Belotti, Suraya Helena da Veiga Said, Clarice Gonçalves Fabiane, João Valmir Tontini, Idalino Alves, Homero Locatelli e Honório Rodolpho Hattge.

Todos foram acusados de alterarem, por meio de uma resolução aprovada pela Câmara Municipal, uma Lei Orgânica, o que garantiu aumento de subsídios pagos aos vereadores, prefeito, vice e secretários municipais.

Conforme a denúncia, os aumentos entraram em vigor na mesma legislatura, o que é proibido pelas constituições estadual e federal. Os subsídios do alto escalão era de R$ 13.500 para prefeito; R$ 5.500 (vice), R$ 3.700 (secretários), R$ 6.276 (presidente da Câmara), R$ 5.439 (1º Secretário) e R$ 4.184 (vereadores).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)