Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/12/2009 16:24

TJ cancela precatório de R$ 104 mi a 1,4 mil servidores

Edivaldo Bitencourt, Campo Grande News

O Órgão Especial do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) cancelou a expedição do precatório de R$ 104 milhões para pagar adicional por tempo de serviço a 1.456 servidores judiciários. Por unanimidade, os desembargadores rejeitaram os embargos e mantiveram a decisão do vice-presidente, Paulo Alfeu Puccinelli, que suspendeu o pagamento da dívida.

Segundo o advogado do Sindijus (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário), Jorge Batista da Rocha, a entidade vai recorrer contra o julgamento de hoje ao STJ (Superior Tribunal de Justiça). Ele alegou que o vice-presidente do TJ/MS não tem competência para anular uma decisão judicial, no caso do titular da 1ª Vara de Fazenda Pública, Nélio Stábile, que determinou o pagamento do débito.

De acordo com Rocha, o recurso apresentado pelo Estado de Mato Grosso do Sul questionou o pagamento de adicional apenas para 99 funcionários e acabou sendo rejeitado pela Justiça. No entanto, os outros recursos não possuem efeito suspensivo.

A dívida - Em ação na 1ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos de Campo Grande, o sindicato ganhou ação para obrigar o Estado a pagar o adicional por tempo de serviço aos funcionários do Poder Judiciário entre maio de 1997 e dezembro de 2007.

A ação já transitou em julgado no TJ/MS, no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal. O cálculo anexado ao processo prevê que o valor pago a cada servidor deverá oscilar entre R$ 10.100,27 e R$ 255.487,13.

O valor total da dívida do Estado com os servidores é de R$ 104.233.947,87. Deste valor, 1% será destinado para o sindicato, que ficará com R$ 1,042 milhão, e 4% para o grupo de advogados do escritório Rocha Rocha Advogados, no valor de R$ 4,1 milhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)