Cassilândia, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

Últimas Notícias

11/07/2007 16:21

TJ assegura pensão a Zeca enquanto STF não julga caso

Marta Ferreira - Campo Grande News

O TJ (Tribunal de Justiça) de Mato Grosso do Sul manteve, em julgamento realizado esta tarde, a decisão favorável ao ex-governador Zeca do PT, no mandado de segurança que garantindo o pagamento da pensão vitalícia a ele, desde março. Foi votada na reunião do pleno do TJ desta tarde o mérito do mandado de segurança, uma vez que a decisão em caráter liminar havia sido a favor de Zeca.

A decisão determina que, a partir da validade do mandado, o pagamento seja mantido até que o STF (Supremo Tribunal Federal) dê sua manifestação definitiva sobre a ação questionando a constitucionalidade da emenda à Constituição Estadual que criou o benefício, movida pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

No julgamento de hoje, todos os desembargadores votaram com o relator, que considerou justo o pagamento a Zeca até que o STF (Supremo Tribunal Federal) der manifestação definitiva sobre o assunto.

No TJ, o processo começou em março, quando os advogados de Zeca foram à justiça estadual para garantir o pagamento, que não havia sido feito pelo governo estadual. O pagamento de janeiro e fevereiro, que não foi feito, não foi garantido pela justiça.


A esfera estadual não avalia a legalidade ou não da medida e sim mandou cumprir a emenda constituticional, enquanto ela continuar válida, já que o STF não decidiu sobre o assunto ainda.

Constitutionalidade - No STF, não há prazo para conclusão do julgamento. Ele chegou a ser iniciado no dia 18 de abril, mas foi suspenso diante do pedido de vistas do ministro Eros Grau, que no dia 13 de junho, devolveu os autos à secretaria do STF, para a retomada da análise pelos ministros. A nova data ainda não foi marcada.

Dos 11 ministros que compõem a Corte, três já haviam pela inconstitucionalidade da pensão, entre eles a relatora do processo, Carmem Lúcia Rocha. Além da relatora, votaram favoravelmente à OAB, os ministros Ricardo Levandovski e Sepúlveda Pertence. O ministro Eros Grau, que seria o quarto a votar, pediu vistas, justificando a necessidade de se aprofundar mais nos estudos sobre o caso. No dia 13 de junho, informou que seu voto está pronto e devolveu os autos, mas a nova data de julgamento ainda não foi marcada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 22 de Outubro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do Dia
Domingo, 21 de Outubro de 2018
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do Dia
Sábado, 20 de Outubro de 2018
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do Dia
Sexta, 19 de Outubro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)