Cassilândia, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

09/09/2017 14:00

Terapia gênica vai atacar doenças crônicas circulatórias

EPharma Notícias

A Federação de Sociedades de Biologia Experimental reúne milhares de pesquisadores no país, trabalhando para o avanço científico e a cura de doenças. Desde domingo, cerca de 800 congressistas estão em Campos de Jordão para a sua 32ª reunião anual, que acaba nesta quarta-feira. Um dos temas que mais mobilizam a atenção dos cientistas é o que já vem sendo chamado de nova fronteira da medicina: a terapia gênica. Trocando em miúdos, consiste em introduzir genes funcionais nas células para aliviar ou acabar com a doença.

A possibilidade de alterar os genes de um paciente e salvar sua vida é o dia o dia do professor Sang Won Han, titular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), doutor em bioquímica pela USP com pós-doutorado em terapia gênica pela University of Washington. Seu campo de pesquisa está revolucionando o quadro de algumas enfermidades relacionadas à circulação sanguínea que se agravam como envelhecimento: as doenças isquêmicas. Para simplificar, toda obstrução é uma isquemia. Portanto, na doença coronariana, as placas de gordura que se acumulam nos vasos e impedem a passagem do sangue provocam uma obstrução ou isquemia. O mesmo processo pode ocorrer em diferentes partes do corpo – pacientes diabéticos, por exemplo, têm risco mais elevado de sofrer obstruções nas pernas.

É aí que entra em ação o trabalho que o professor Sang e sua equipe vêm realizando: os pesquisadores têm utilizado vários genes envolvidos no processo de formação de vasos (que se chama angiogênese) para formar novos vasos, de forma a corrigir o problema causado pela obstrução. Ele explica: “as doenças isquêmicas são a principal causa de morte. Nossa pesquisa é voltada para os casos de isquemia de membros e coração e fizemos esta opção por serem tecidos musculares. Para cada um milhão de pessoas, surgem de 500 a mil novos pacientes isquêmicos todo ano. A incidência aumenta entre idosos e pacientes com diabetes, hipertensos e dislipidêmicos (com colesterol alto). A cirurgia de revascularização é o método mais eficaz, mas apenas 50% dos pacientes com isquemia crítica de membro podem ser submetidos ao procedimento, devido à idade avançada e a outras doenças existentes, as comorbidades. Como a terapia gênica para esses pacientes é realizada através de injeções de vetores nos membros afetados, o processo é simples e pouco invasivo”.

No laboratório, é criado um vetor com o gene VEGF, que estimula a formação de vasos. Em 2008, o cardiologista Renato Kalil injetou o material diretamente na região obstruída do coração de um paciente, como conta o professor Sang: “foi um caso de sucesso, porque depois dessa injeção no coração foi observada a diminuição da região isquêmica”. Novas moléculas vêm sendo testadas para também se tornarem vetores eficientes. Os estudos clínicos têm três fases e só depois de alcançar a terceira recebem o sinal verde do governo para sua comercialização. Na semana passada, o FDA, órgão dos Estados Unidos similar à Anvisa e que chancela os medicamentos, liberou a comercialização da primeira terapia gênica contra o câncer naquele país. Com isso, já são cinco medicamentos de terapia gênica aprovados no mundo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 25 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 24 de Setembro de 2017
18:01
Município suspende aulas
11:00
Mundo fitness
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)