Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Últimas Notícias

13/05/2019 11:00

Temperaturas baixas não devem desestimular a rotina de exercícios físicos

Brasil Saúde

As temperaturas baixas que boa parte do país enfrentam nos meses de junho a setembro tendem a mudar a rotina dos praticantes de exercícios físicos e geram dúvidas sobre fazer ou não atividades ao ar livre durante o inverno. O médico Mauricio Milani, especialista em fisiologia do exercício e medicina do esporte, explica qual é a melhor maneira de manter o ritmo na estação com clima mais ameno.

Sobre as temperaturas baixas
“O frio não pode ser desculpa. Pior mesmo é o sedentarismo, que traz grandes riscos à saúde”, ressalta Milani, que também é triatleta. “Em países com temperaturas bem mais baixas, as pessoas continuam se exercitando normalmente".

A diferença na hora de fazer atividade física no frio está nos detalhes, como vestimenta, aquecimento e alongamento.

“A primeira atitude a ser tomada é se agasalhar bem. Depois, tome bastante cuidado com alongamento e aquecimento. Em baixas temperaturas, os tendões e musculatura estão mais rígidos, então demanda um alongamento um pouco mais cuidadoso. E vale lembrar que o alongamento não aquece o corpo. Como está mais frio, o praticante de atividade física deve fazer um aquecimento mais longo, num ritmo menos intenso. Se você vai correr, por exemplo, primeiro comece com uma caminhada, depois acelere um pouco o passo. Só quando o corpo estiver realmente aquecido, quando o fluxo sanguíneo aumentar, inicie a corrida”, explica Milani.

Para quem pratica esportes aquáticos, também vale a pena prestar atenção no choque térmico ao sair da água. “Muitas pessoas nadam em piscinas aquecidas, então é bom tomar cuidado com a variação de temperatura. Estar bem agasalhado após a atividade é essencial”, aponta Milani.

Outra dúvida bastante comum na época do frio diz respeito às mudanças no organismo, como a pressão sanguínea, por exemplo. Milani, que também é especialista em reabilitação cardiovascular, dá os detalhes: “O frio realmente aumenta o fechamento das artérias, mas a questão do aumento da pressão depende de uma série de fatores. Se a pessoa não tem problemas vasculares, como hipertensão, as alterações de um exercício no frio não são significativas. Se a mudança na pressão não for normal, pode ser a questão de um problema preexistente que ainda estava em uma fase assintomática e que a pessoa não tinha notado".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Maio de 2019
13:49
Costa Rica
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
05:03
Campeonato Brasileiro de Futebol
Sábado, 18 de Maio de 2019
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)