Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/08/2005 09:00

TCE prepara estatuto da Fundação Escola Superior

O presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), José Ancelmo dos Santos publicou no Diário Oficial do Estado, no mês de julho, a portaria nº 029/2005 atribuindo à assessoria jurídica da presidência, a responsabilidade de coordenar os trabalhos da Fundação Escola Superior do Controle Externo (ESCOEX), no tocante a elaboração do projeto do seu estatuto.

José Ancelmo explica que após a promulgação pelo governador José Orcírio Miranda dos Santos da Lei nº 3.048 de 12 de julho de 2005, que criou no âmbito do Tribunal a ESCOEX, o próximo passo é a elaboração do estatuto, regras e sua estrutura.

De acordo com a portaria publicada, até a aprovação do estatuto pelo Tribunal Pleno, as atividades afins ao objeto da Escoex, definidos no art. 3º da Lei 3.048, além daquelas programações a serem realizadas no âmbito do TCE envolvendo o treinamento, palestras, cursos, capacitações, participações, produções literárias e demais atividades correlatas, deverão ser desenvolvidas sob denominação da escola, observadas as regras estabelecidas na referida lei.

Para a elaboração das regras relativas ao funcionamento e a estrutura administrativa da Escoex, sobretudo no tocante ao disposto no art. 6º e 8º da referida lei, a coordenação contará com o apoio subsidiário da Secretaria-Geral, que auxiliará na elaboração do projeto do estatuto. Para consecução dos trabalhos a assessoria jurídica da presidência contará com a estrutura do Cenap – Centro de Aperfeiçoamento de Pessoal, que através de seus servidores prestará suporte técnico.

Escoex - A Escola será destinada a promover a capacitação e desenvolvimento profissional de servidores públicos, integrantes do TCE, bem como de suas unidades jurisdicionadas, compreendendo, em especial, programas de formação, aperfeiçoamento e de especialização, realizados no país e no exterior.

Além da formação, treinamento e desenvolvimento técnico nas áreas de atuação do Tribunal irá organizar ciclos de conferências, simpósios, seminários, palestras e outros eventos assemelhados; desenvolver atividades de pesquisa, estudos e cursos de extensão. A Fundação vai promover ainda cursos de especialização, em nível de pós-graduação (latu-sensu), mediante convênio celebrado com instituições de ensino superior.

A Fundação será presidida por um dos conselheiros do Tribunal de Contas, e dirigida por cidadão de reputação ilibada e com experiência profissional na temática da Administração Pública, designado pela presidência do TCE. A estrutura e o funcionamento da Fundação constarão em seu Estatuto, que deverá ser aprovado pelo Tribunal Pleno, devendo ainda sua autonomia gerencial, orçamentária e financeira, conforme disposição do art. 37, § 8° da Constituição Federal, ser definida em instrumento próprio a ser firmado entre a Fundação e o Tribunal.

O presidente do TCE/MS esclarece que “com esta iniciativa, o Tribunal de Contas do Estado quer manter seu compromisso com a sociedade de buscar todos os meios para uma gestão fiscal responsável, tanto por suas ações fiscalizadoras e punitivas, quanto por ações educacionais a serem desenvolvidas na Escola de Contas”. A iniciativa equipara o TCE com a própria Assembléia Legislativa que, sensível e antevendo a necessidade de ações educacionais, fez criar em sua estrutura organismo semelhante.



Luiz Junot

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)