Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/05/2007 19:35

TCE/MS mantém impugnação de R$ 563,2 mil

Flávio Teixeira/TCEMS

O Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul, em sessão realizada nesta quarta-feira (23/05), manteve por unanimidade os termos das Decisões Simples que impugnaram R$ 424.844,00 referente a valores pagos indevidamente a prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores do município de Ladário nos exercícios de 2001, 2002 e 2003 e de R$ 138.416,00 pagos indevidamente a vereadores e servidores da Câmara de Aquidauana no exercício de 2002.

Com relação à Câmara de Ladário, do total impugnado, R$ 181 mil são referentes a valores recebidos a maior por prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais de Ladário durante os exercícios de 2001, 2002 e 2003, com base em leis inconstitucionais, em desacordo com a Lei Municipal nº 679/2000. O montante de R$ 122.894,00 refere-se a diferença a maior recebida pelos vereadores de Ladário durantes os exercícios de 2001, 2002 e 2003 com base em resoluções e leis inconstitucionais em desacordo com a resolução nº 141/2000 e infringindo o inciso X do artigo 37 da Constituição Federal.

Foram impugnados ainda R$ 18.900,00 referentes a diárias recebidas indevidamente pelo presidente e 1º secretário no exercício de 2003 e o valor R$ 102.050,00 referente ao pagamento indevido de subsídios para o presidente, Ataíde Moura de Arruda e o 1º secretário da Câmara, Ramão Xavier de Arruda. Os conselheiros responsabilizaram cada um dos beneficiados indevidamente, num total de 18 agentes públicos, a restituírem aos cofres municipais as importâncias impugnadas devidamente corrigidas nos termos da Lei.

Já a Câmara Municipal de Aquidauana teve impugnado R$ 138.416,00, sendo R$ 17 mil referentes a diárias concedidas durante o recesso legislativo e R$ 121.416,00 referentes a diferença entre o valor empenhado e a folha de pagamento dos vereadores e demais servidores do Legislativo Municipal. Os conselheiros concederam prazo de 30 dias para o então presidente da Câmara e ordenador de despesas, Vanildo Neves Barbosa, recolher aos cofres públicos o valor impugnado devidamente corrigido.

O resultado dos julgamentos será comunicado aos atuais prefeitos de Ladário e Aquidauana e às atuais mesas diretoras da Câmara Municipal de Ladário e Aquidauana

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)