Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/08/2007 21:21

TAM: deputados fazem ressalvas à divulgação de diálogos

Iolando Lourenço/ABr

Brasília - Parlamentares da Câmara dos Deputados vêem com reservas a divulgação dos diálogos da caixa-preta do Airbus da TAM, que traz os últimos 12 minutos de conversa entre o piloto, o co-piloto e a torre de comando em Congonhas.

As informações vieram a público hoje (1º) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo na Câmara.

"Primeiro tem que ser pensar no respeito às familias, segundo, se a divulgação não atrapalharia a investigação do caso. Se isso não ocorre, a divulgação não atrapalha", avaliou o presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), que integra a CPI, se manifestou contrário à divulgação dos dados de forma isolada.

"As informações deveriam ser acompanhadas de uma análise, e não liberadas isoladamente". De acordo com ele, a divulgação isolada pode levar a conclusões precipitadas, o que seria uma "irresponsabilidade".

No entanto, Gabeira ponderou que não adiantaria a CPI reter esses dados, já que o vazamento seria inevitável por causa da repercussão do assunto. "A maioria da CPI foi favorável à divulgação. E eu, aceitei".

O deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), que propôs a criação da CPI, disse que, antes de divulgar, a comissão deveria ter checado se havia algum impedimento legal para isso.

"Era preciso verificar se o Brasil assinou algum tratado internacional que impeça a divulgação de elementos de caixas-pretas", disse, acrescentando que está fazendo esse levantamento.

O deputado Miguel Martini (PHS-MG), ex-controlador de vôo, concorda. Para ele, a CPI não poderia ter divulgado os dados. "Ao divulgá-los, corremos o risco de ferir alguma legislação internacional que impeça essa divulgação".

Na avaliação dele, a divulgação "não ajuda em nada e em nada contribui para melhorar as condições do sistema de tráfego aéreo nacional".

Para Jair Bolsonaro (PP-RJ), os dados não deveriam ser divulgados, porque é preciso respeitar a dor e a intimidade das famílias da vítimas.

"Acho que não é o caso de divulgar os diálogos. Isso pode provocar os familiares com a conversa dos momentos que antecederam o final da vida de seus entes".


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)