Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

10/10/2004 08:37

Tabela pode revelar hábitos alimentares da população

Saulo Moreno/ABr

A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco), divulgada nesta sexta-feira (8) pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, mostra os componentes e valores nutricionais de 198 produtos, inclusive os da cesta básica. Para o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, José Baccarin, um dos grandes valores da tabela é revelar a qualidade nutritiva dos produtos de cada região. "Se você comparar os dados da tabela com os hábitos alimentares da população, você pode saber se ela está comendo mais adequadamente", disse o secretário. Outra inovação da tabela é revelar o percentual de gorduras trans (que sofrem transformação na estrutura química e fazem mal à saúde) dos alimentos industrializados.

A lista foi desenvolvida pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação da Universidade de Campinas (NEPA/Unicamp), a partir de incentivos dos ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Até agora, essa primeira fase consumiu cerca de R$ 1,5 milhão e inclui menos de 10% dos alimentos à disposição da população em todo o país. Numa próxima fase, serão relacionados mais 200 produtos e até 2006, a Taco deverá contar com 700 itens.

Destinada mais aos profissionais de nutrição e medicina, a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos vai permitir a elaboração de dietas e tratamentos mais eficazes. Até agora, os dados sobre a composição dos produtos nacionais eram todos baseados em traduções de tabelas norte-americanas, onde os alimentos e os hábitos da população são diferentes.

A idealizadora da tabela, a professora da Unicamp, Maria Antônia Galeazzi, vai mais além. Ela diz que a Taco, além de atender os profissionais de saúde e nutrição e a própria população com um conhecimento mínimo sobre valores nutricionais, pode ser muito útil na área de produção. “Nas cooperativas agrícolas, se os agricultores conhecerem o teor dos alimentos que estão produzindo, eles podem dar maior incentivo para que a população consiga consumir esses alimentos, que são mais adequados, mais saudáveis e com maior teor nutricional”, avalia.

Segundo ela, o próximo passo no desenvolvimento da tabela será pesquisar alimentos caracterizados como produtos regionais. Os ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e combate à Fome vão investir mais R$ 2,38 milhões em pesquisas de novos produtos. A Taco está à disposição de toda a população em três endereços eletrônicos: os sites dos ministérios da Saúde, do Desenvolvimento Social e Combate À Fome e da Unicamp.




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Novembro de 2017
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)