Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/06/2009 18:33

Suplentes de MS fazem mobilização por aumento de vagas

Fernanda França, Campo Grande News

Os 113 suplentes de vereadores em Mato Grosso do Sul, que devem assumir vagas nas Câmaras caso a PEC 20/2008 seja promulgada pela Câmara dos Deputados, devem fazer uma mobilização no Congresso Nacional, possivelmente no dia 3 de julho, para definição da questão.

A informação é do suplente de vereador Tony Ueno (PT do B), de Campo Grande, que passou os últimos 3 meses “indo e voltando” a Brasília, para pressionar os Congressistas pela aprovação da PEC 47/2008, que modifica os percentuais de repasses às Câmaras Municipais.

A proposta, relatada pelo senador Valter Pereira (PMDB-MS), foi aprovada esta semana. A medida vai impactar a economia das prefeituras de todo o Brasil que, juntas, economizarão R$ 1,4 bilhão ao ano.

Em Mato Grosso do Sul, a economia com o repasse às Câmaras chegará a R$ 3 milhões mensais.

Na prática, segundo Tony Ueno, acordo foi feito com o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), para que a PEC 20/2008 fosse promulgada. Mas a proposta, que recompõe as vagas dos vereadores perdidas em função da Resolução do TSE 21702/2004, só seria validada se a PEC 47 fosse aprovada, reduzindo os repasses às Câmaras.

Como isso já aconteceu, Michel Temer espera resolver a questão em, no máximo duas semanas. Ele se reuniu na quarta-feira com líderes partidários e centenas de suplentes de vereador para encaminhar o assunto.

“Ele nos chamou para uma reunião e afirmou que, em no máximo duas semanas, a PEC 20 seria promulgada. Mas antes, a PEC 47, que foi aprovada pelo Senado, precisa passar pela Câmara. Se for aprovada em plenário, as duas PECs serão unidas e promulgadas”, explicou Ueno, que é primeiro suplente de sua coligação.

Reunião – Os 113 suplentes que devem ser integrados às câmaras do Estado se reunirão na próxima sexta-feira, às 14h, possivelmente no plenarinho da Câmara de Campo Grande, para articular a mobilização em Brasília.

Em Campo Grande, seis suplentes têm direito a vagas, caso a PEC 20 seja promulgada. Além de Tony Ueno, mais dois novatos estão na fila de espera: Delei Pinheiro (DEM) e Pastor Raimundo (PRB).

Três veteranos também aguardam vagas: Maria Emília Sulzer (PMDB), Alex do PT e o presidente da Fundação de Cultura de Campo Grande, Athayde Nery (PPS).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)