Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

05/02/2008 09:39

"Superterça" não deve decidir candidatos nos EUA

Agência Lusa/ABr

Washington (EUA) - Autoridades eleitorais em diversos estados norte-americanos preparam-se para uma afluência às urnas sem precedentes nas eleições primárias de hoje (5).

Há receio de que algumas localidades não estejam preparadas para o número de eleitores que deverão ir às urnas nessas primárias, que, num fenômeno inédito, continuam marcadas pela incerteza e pela popularidade imprevista dos candidatos Barack Obama (democrata) e John McCain (republicano).

Ao contrário do que era inicialmente previsto e do que é tradicional, é possível ainda que os resultados de hoje não sirvam para decidir quem serão os candidatos às eleições presidenciais de novembro.

Membros do Partido Democrata vão votar em 22 estados e os republicanos, em 21, na maior “Superterça” da história norte-americana. Estão em jogo em ambos os partidos mais de 40% de todos os delegados presentes às convenções que aprovam a escolha para o candidato à presidência.

Em teoria, a votação de hoje deveria decidir a escolha dos dois partidos, mas na opinião dos analistas, particularmente no que se refere ao Partido Democrata, é agora que a batalha eleitoral deve continuar por mais algumas semanas.

O senador Barack Obama já iniciou uma campanha, com anúncios televisivos em dois estados (Virginia e Maryland) e no distrito de Columbia (onde fica a capital do país, Washington), que só votam no dia 12 de fevereiro.

Obama angariou mais de US$ 30 milhões no mês de janeiro e, fortalecido com esses fundos, lançou quinta-feira uma ofensiva de anúncios em todos os estados, que vai se prolongar até hoje. Fontes partidárias disseram que, nessa ofensiva, Obama vai gastar “pelo menos US$ 10 milhões”.

Analistas esperam que Hillary Clinton (principal candidata democrata ao lado de Obama) vença nos estados com mais delegados, como Califórnia, Nova York e Nova Jersey.

Mas como no Partido Democrata os delegados são atribuídos de forma proporcional, o afrodescendente Obama espera poder obter um número suficiente nesses estados, particularmente nas zonas de eleitorado negro, e vencer em outros importantes, como Kansas, Minnesota, Colorado, Alasca, Illinois, Dakota do Norte, Idaho, Illinois e Georgia, prolongando a “corrida” na esperança do desgaste da imagem de Hillary.

No Partido Republicano, a vitória de John McCain na Florida coloca-o agora na excelente posição de, apesar de ter pouco dinheiro, sair da “Superterça” como o candidato republicano às presidenciais. Mas o seu principal rival, o milionário Mitt Romney, ex-governador de Massachussets, conta não só com grandes recursos financeiros, como com o apoio das estruturas do partido.

A súbita popularidade de McCain está provocando grande celeuma dentro do Partido Republicano, onde a ala conservadora o hostiliza publicamente devido às suas posições moderadas em questões sociais e econômicas.

“No Partido Republicano, a 'Superterça' é a luta de McCain contra os anti-McCain,” disse o analista John Zogby, citado na imprensa norte-americana.

Outros analistas, contudo, dizem que McCain tem conquistado o apoio de opositores dentro do Partido Republicano. Pesquisas indicam que, nas eleições de novembro, ele poderá atrair muitos votos independentes e apresentar-se como o republicano com mais possibilidades de derrotar seja Hillary Clinton, seja Barack Obama.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)