Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

05/12/2004 07:52

Superintendente do INCRA visita acampados em Chapadão

Jovemsulnews (Norbertino).

Na manhã deste sábado, 4 de dezembro, o superintendente do INCRA em Mato Grosso do Sul, Luiz Carlos Bonelli visitou os acampados à margem da BR 060, que reivindicam assentamento na Fazenda Mateira, em processo de desapropriação.

Acompanharam o superintendente, o prefeito municipal de Chapadão do Sul, João Carlos Krug, o prefeito eleito de Cassilândia, José Donizete, o secretário de desenvolvimento de Costa Rica, Gilmar (Branco), o presidente da FETAGRI, Federação dos Trabalhadores Rurais de Mato Grosso do Sul, Geraldo Teixeira de Almeida e os presidentes dos sindicatos dos trabalhadores rurais de Cassilândia, de Costa Rica, Antônio Perez Vergara (Índio) e a presidente do sindicato dos trabalhadores rurais de Chapadão do Sul, Maria Aparecida da Silva.

A reunião aconteceu no Centro Comunitário do PA Sucuriú. No local foi improvisado um palanque em um dos brinquedos do parquinho infantil.

O superintendente Luiz Carlos Bonelli enfatizou a importância do fortalecimento dos trabalhadores rurais, organizados em associações ou cooperativas para desenvolverem uma agricultura profissional, para produzir, comprar insumos e comercializar produtos de forma a gerar lucros e dar estabilidade ao homem no campo.

Luiz Carlos disse que foi decretada a desapropriação da Fazenda Mateira e que ainda neste ano, serão liberados recursos financeiros para o processo indenizatório para que a propriedade seja colocada a disposição do INCRA para fins de reforma agrária. Na fazenda serão assentadas famílias previamente inscritas e já pré-selecionadas, de Chapadão do Sul, Costa Rica e Cassilândia.

Antes da efetivação do assentamento, serão levantados os recursos naturais disponíveis e a quantidade de famílias, de acordo com o tamanho da área e estudos de suas potencialidades. Serão liberados recursos e créditos para implantação da propriedade, para fomento de atividades e construção de moradia para cada família.

O superintendente afirmou que a reforma agrária brasileira nos moldes anteriores não tem mais viabilidade técnica, social e econômica. Tem sido uma geração de pobreza, baixo desenvolvimento e contra isso perde o apoio da sociedade que sabe o quanto ela desembolsa para assentar uma família.

É necessário que os assentados se organizem em instrumentos de política agrícola. O INCRA de Mato Grosso do Sul trouxe para dentro de si a discussão de 30 anos de problemas na reforma agrária. Contratou o SEBRAE para orientar os assentados em tecnologia, crédito rural, comercialização, industrialização, infra-estrutura de produção, organização de associativismo e sociedade no processo de produção. Para isso é fundamental a assistência técnica do SEBRAE, da EMBRAPA e dos órgãos de extensão rural, disse Luiz Carlos Bonelli.

Quanto à idéia de representantes dos produtores e do vereador João Tontini, em adquirir a Fazenda Mateira para compor reserva legal aos proprietários que não têm 20% de preservação nas fazendas, o superintendente disse que está aberto a negociação. Pode o INCRA negociar com os proprietários de Chapadão do Sul. Se eles colocarem uma área desmatada equivalente à Fazenda Mateira à disposição dos sem terra, pode o INCRA pensar em permuta. O governo não pode desapropriar uma área para ser destinada à reserva legal, não há legislação para este tipo de operação.

Após a reunião com o INCRA, os sindicatos dos trabalhadores rurais envolvidos no acampamento realizaram inscrições de trabalhadores interessados a participar do assentamento na Fazenda Mateira.

Reprodução ou leitura em rádio, sem citação da fonte (Jovem Sul News) é drime previsto na lei 5.259/67.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)