Cassilândia, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

23/12/2003 13:49

Superávit primário até novembro alcança 4,94% do PIB

Stênio Ribeiro/ABr

O setor público não-financeiro registrou, em novembro, superávit primário (receita menos despesa, exceto pagamento de juros) de R$ 6,259 bilhões. O Governo central - incluindo INSS e Banco Central - respondeu por R$ 2,183 bilhões, as empresas estatais conseguiram saldo de R$ 2,279 bilhões, e os governos regionais (estados e municípios) obtiveram superávit de R$ 1,797 bilhão.

No acumulado janeiro-novembro o superávit soma R$ 70,294 bilhões, o que corresponde a 4,94% do Produto Interno Bruto (PIB). Maior, portanto, que o saldo de R$ 57,070 bilhões (4,67% do PIB) registrado no mesmo período de 2002. No geral, o governo central obteve R$ 46,255 bilhões (3,25% do PIB), os governos regionais somaram R$ 14,418 bilhões (1,01% do PIB) e as empresas estatais tiveram saldo de R$ 9,621 bilhões (0,68% do PIB).

Os números constam do relatório mensal sobre Política Fiscal, distribuído há pouco pelo chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Luiz Sampaio Malan. Segundo ele, a dívida líquida do setor público também "teve bom comportamento" em novembro, mantendo a mesma relação de 57,2% da dívida/PIB, do mês anterior.

A dívida, que era de R$ 890,036 bilhões em outubro, atingiu R$ 905,293 bilhões, dos quais R$ 570,562 bilhões são de responsabilidade da União, os estados respondem por R$ 274,930 bilhões, os municípios por R$ 38,334 bilhões e as estatais por R$ 21,465 bilhões.

De acordo com Malan, a apreciação cambial no mês contribuiu com acréscimo de R$ 8,6 bilhões no valor da dívida, sendo R$ 6 bilhões relativos à dívida externa líquida e R$ 2,6 bilhões da dívida mobiliária interna indexada ao dólar. Em relação a dezembro do ano passado, a dívida líquida registrou incremento de 1,66 ponto percentual, segundo o economista do BC, principalmente em decorrência das necessidades de financiamento, reconhecimento de dívidas e variação da paridade da cesta de moedas.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 23 de Janeiro de 2017
09:00
Maternidade
Domingo, 22 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 21 de Janeiro de 2017
20:55
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Sexta, 20 de Janeiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)