Cassilândia, Terça-feira, 28 de Março de 2017

Últimas Notícias

08/02/2010 13:12

Submetido a cirurgia na carótida, ex-presidente argentino deve ter alta em até 72 horas

Renata Giraldi , Agência Brasil

Brasília - O ex-presidente da Argentina e deputado federal Néstor Kirchner, de 59 anos, marido da atual presidente Cristina Kirchner, deverá ter alta entre 48 e 72 horas, segundo médicos responsáveis por sua internação em Buenos Aires. Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência, ontem (7) à noite, para desobstruir uma artéria.

De acordo com os médicos, sua evolução foi “satisfatória”. Kirchner passa bem e está fora de perigo, internado no Sanatório de Los Arcos, onde foi operado.

A presidente Cristina Kirchner acompanhou ontem a internação do marido e hoje (8) esteve no hospital. O cirurgião cardíaco que operou o ex-presidente, Victor Caramutti, afirmou que ele passou a noite “sem inconvenientes” .

Caramutti disse que Kirchner foi submetido a um procedimento cirúrgico na carótida direita, da qual foi retirada uma placa que a obstruía. Ele está mantido internado em terapia intensiva, um procedimento considerado regular para cirurgias desse tipo. Houve um comunicado oficial dos médicos da Presidência argentina, que também confirma que o paciente está bem.

Kirchner foi internado depois de sentir dormência no braço esquerdo, quando estava na residência presidencial de Olivos. A presidente o acompanhou à clínica, onde estiveram também quase todos os ministros de seu governo.

Do lado de fora da clínica, manifestantes favoráveis ao governo acompanham as informações sobre o estado de saúde do ex-presidente. Com bandeiras e palavras de motivação, os peronistas aguardam detalhes sobre a internação de Kirchner.

Para analistas políticos argentinos e estrangeiros, Kirchner é o político mais influente nas decisões do governo de sua mulher, Cristina Kirchner. Nos últimos dias, ele foi acusado pelo ex-presidente do Banco Central Martín Redrado de ter se aproveitado da desvalorização do peso durante a crise internacional em 2008 para adquirir US$ 2 milhões.

Cristina Kirchner passa por um momento de tensão política. Por cerca de um mês, ela teve divergência com Redrado, que pediu demissão do cargo, mas antes disparou críticas e motivou uma série de reações no Congresso Nacional argentino, cuja maioria é de oposição.







Edição: Nádia Franco

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)