Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/02/2010 13:12

Submetido a cirurgia na carótida, ex-presidente argentino deve ter alta em até 72 horas

Renata Giraldi , Agência Brasil

Brasília - O ex-presidente da Argentina e deputado federal Néstor Kirchner, de 59 anos, marido da atual presidente Cristina Kirchner, deverá ter alta entre 48 e 72 horas, segundo médicos responsáveis por sua internação em Buenos Aires. Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência, ontem (7) à noite, para desobstruir uma artéria.

De acordo com os médicos, sua evolução foi “satisfatória”. Kirchner passa bem e está fora de perigo, internado no Sanatório de Los Arcos, onde foi operado.

A presidente Cristina Kirchner acompanhou ontem a internação do marido e hoje (8) esteve no hospital. O cirurgião cardíaco que operou o ex-presidente, Victor Caramutti, afirmou que ele passou a noite “sem inconvenientes” .

Caramutti disse que Kirchner foi submetido a um procedimento cirúrgico na carótida direita, da qual foi retirada uma placa que a obstruía. Ele está mantido internado em terapia intensiva, um procedimento considerado regular para cirurgias desse tipo. Houve um comunicado oficial dos médicos da Presidência argentina, que também confirma que o paciente está bem.

Kirchner foi internado depois de sentir dormência no braço esquerdo, quando estava na residência presidencial de Olivos. A presidente o acompanhou à clínica, onde estiveram também quase todos os ministros de seu governo.

Do lado de fora da clínica, manifestantes favoráveis ao governo acompanham as informações sobre o estado de saúde do ex-presidente. Com bandeiras e palavras de motivação, os peronistas aguardam detalhes sobre a internação de Kirchner.

Para analistas políticos argentinos e estrangeiros, Kirchner é o político mais influente nas decisões do governo de sua mulher, Cristina Kirchner. Nos últimos dias, ele foi acusado pelo ex-presidente do Banco Central Martín Redrado de ter se aproveitado da desvalorização do peso durante a crise internacional em 2008 para adquirir US$ 2 milhões.

Cristina Kirchner passa por um momento de tensão política. Por cerca de um mês, ela teve divergência com Redrado, que pediu demissão do cargo, mas antes disparou críticas e motivou uma série de reações no Congresso Nacional argentino, cuja maioria é de oposição.







Edição: Nádia Franco

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)