Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

31/10/2006 06:22

STJ reduz multa de R$ 1,81 milhão para R$ 5 mil

STJ

A multa por descumprimento de decisão judicial não pode permitir o enriquecimento sem causa da parte a quem favorece. Com esse entendimento, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu de R$ 1,81 milhão para R$ 5 mil a multa devida pela Unibanco A/G Seguros S/A ao proprietário de um veículo que teve perda total.

Segundo sentença proferida em maio de 2001, a seguradora deveria ter feito o desembaraço administrativo do veículo no Detran local, ao custo de R$ 574,06, segundo informações do proprietário, sob pena de pagar multa diária, estabelecida pelo juiz, de R$ 200. Diante da resistência da empresa em obedecer à ordem, em junho do mesmo ano a multa foi elevada para R$ 1 mil por dia. Além disso, a seguradora também foi condenada a pagar R$ 20 mil ao proprietário a título de danos morais.

Em março de 2004, o proprietário do veículo promoveu ação de execução para receber R$ 1.817.116,87, valor total da multa cobrada desde maio de 2001. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte negou o recurso da seguradora pleiteando a redução da multa e, então, a empresa recorreu ao STJ.

O relator, ministro Cesar Asfor Rocha, destacou que a finalidade da multa é forçar o devedor a cumprir a obrigação. Nesse sentido, a punição não pode ser mais desejável ao credor do que o cumprimento da ordem, por possibilitar o enriquecimento sem causa. O relator ressaltou ainda que a multa ultrapassou em muito o valor dos encargos gerados pela omissão da empresa e que o próprio veículo segurado, um Ford Escort de 1.991, valia à época R$ 5 mil. Assim, o ministro Cesar Asfor Rocha, acompanhado pela unanimidade da Quarta Turma, entendeu ser razoável reduzir a multa para R$ 5 mil.


Autor(a): Andrea Vieira

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)