Cassilândia, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

03/02/2007 09:05

STF suspende julgamento de parceria do Estado com ONGs

Alex Rodrigues e Daniel Merli /ABr

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu ontem (2) o julgamento sobre a constitucionalidade do Programa Nacional de Publicização (PNP), lançado em 1998, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. O programa permite parceria entre Estado e organizações não-governamentias (ONGs) para implementar políticas de saúde e educação. O programa não exige licitação e a ONG precisa estar registrada na figura jurídica de Organização Social (OS).

O ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo, após os ministros Eros Grau, Ricardo Lewandowski e Joaquim Barbosa votaram hoje contra o PNP. O programa é questionado em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) movida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) e pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Os autores da ação questionam, além da falta de exigência de licitação, a tercerização de atividades do Estado para organizações sociais.

O ministro Eros Grau concordou com os argumentos da ação, afirmando que o programa representa a "privatização de funções estatais". "Diria que essa lei, na crista do chamado neoliberalismo, instrumenta a redução do tamanho do Estado", afirma o ministro, em seu voto.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 18 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Terça, 17 de Janeiro de 2017
23:53
Loteria
10:00
Receita do dia
Segunda, 16 de Janeiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)