Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/10/2004 07:42

STF suspende intimação do presidente Lula em São Bernard

Agência Brasil

Brasília – O Supremo Tribunal Federal suspendeu intimação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depor na justiça eleitorial em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo. O ministro Sepúlveda Pertence deferiu nesta quarta-feira (27) liminar em habeas corpus em favor do presidente.

Segundo a defesa, feita pela Advocacia Geral da União (AGU), o juiz da 174ª Zona Eleitoral da Comarca de São Bernardo do Campo constrangeu ilegalmente o presidente ao intimá-lo para prestar depoimento naquela cidade. O juiz chegou a designar as 10h do dia 29 de outubro para o comparecimento do presidente em audiência. A liminar concedida por Pertence suspende, até a decisão definitiva do habeas corpus, a intimação.

A determinação do juiz foi feita nos autos de uma investigação judicial eleitoral que apura supostos ilícitos cometidos por Lula e os candidatos a prefeito e vice-prefeito de São Bernardo Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, e Tunico Vieira. Segundo a denúncia, Lula teria utilizado o site da Radiobrás para divulgar carta de apoio à candidatura de Vicentinho. O ato do presidente, segundo o juiz eleitoral, teria violado o disposto no artigo 37, parágrafo 1º, da Constituição Federal, e o artigo 73, inciso II da Lei 9.504/97, a Lei da Eleições.

O ministro Sepúlveda Pertence sustenta, em sua decisão, que nem a disciplina legal da investigação judicial, objeto do artigo 22 da Lei Complementar 64, nem a da representação por infração, da Lei 90.504/97, contêm previsão do depoimento pessoal do representado ou investigado. "Limitam-se ambas a facultar-lhe o oferecimento de defesa escrita", assevera o relator.

A Advocacia Geral da União ressaltou que o ato é abusivo e ilegal, pois viola a liberdade de locomoção do presidente da República. "O presidente não pode estar sujeito a imposições desse jaez, pois coloca sua autoridade sob o jugo abusivo e ilegal daquele magistrado, comprometendo, inclusive, a governabilidade do país".

A AGU também afirma que o presidente da República tem certas prerrogativas conferidas por lei. Por exemplo, ele próprio pode designar o dia, a hora e o local em que será inquirido (artigo 411, parágrafo único do Código de Processo Civil). "O intuito do legislador não foi outro senão o de proteger o próprio exercício da função pública", reforça a defesa.

Com informações do Supremo Tribunal Federal

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)