Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

Últimas Notícias

09/03/2004 09:33

STF: produtores de cachaça de alambique querem o Simples

STF

A Federação Nacional das Associações dos Produtores de Cachaça de Alambique ingressou no Supremo Tribunal Federal com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3153) para impugnar o artigo 14 da Medida Provisória nº 2189-49/01, que modificou o inciso XIX do artigo 9º da Lei nº 9317/96. A lei regulamenta o Sistema Integrado de Pagamento de Impostos de Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte (Simples).

O item contestado deu nova redação ao inciso XIX do artigo 9º da Lei do Simples, estipulando que a pessoa jurídica que exercer atividade industrial, por conta própria ou por encomenda, dos produtos classificados nos capítulos 22 e 24 da Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), não poderá optar pelo Simples.

Segundo a Federação, a MP 2189-49/01 viola a Constituição nos seus artigos 48, incisos 1 e 4; 170, inciso 9; e 179. A entidade sustenta, ainda, que a cachaça de alambique é manufaturada por processo artesanal, diversificando a renda e a produção das médias, pequenas e microempresas.

Alega que o IPI agravado sobre os produtores de cachaça de alambique resulta em frontal prejuízo ao desenvolvimento social rural e dos alambiques, pois estariam impedidos de adquirir o selo para engarrafamento da cachaça junto à Secretaria da Receita Federal. Por fim, pedem a suspensão, por liminar, dos efeitos do referido artigo, permitindo aos produtores de cachaça a opção pelo Simples. O relator da Ação é o ministro Celso de Mello.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quarta, 23 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)