Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2016 18:40

STF mantém veto a ministro e decisão pode mudar 1º escalão de Reinaldo

Ricardo Campos Jr., Campo Grande News

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) declarou inconstitucional a nomeação de membros dos ministérios públicos em cargos do Executivo. A decisão, tomada nesta quarta-feira (9), afetará diretamente Mato Grosso do Sul, tendo em vista que Sílvio Maluf, titular da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), é servidor de carreira do MPE (Ministério Público Estadual).

A ação é referente ao caso envolvendo o ministro da Justiça, Wellington César Lima, que chegou a atuar como procurador de Justiça na Bahia, mas vale para todo o país. Ele foi nomeado pelo Governo Federal valendo-se da mesma brecha usada por Azambuja para colocar Maluf na secretaria.

Existe um dispositivo legal que permite aos servidores dos ministérios públicos a exercerem cargos no governo desde que compatíveis com a finalidade, sendo vedada a representação judicial e a consultoria jurídica.

O placar atingiu a maioria após o voto do ministro Dias Toffoli pela proibição dos membros do MP atuarem no Executivo. Até então, apenas Marco Aurélio votou contra a medida.

Quando todos os ministros terminarem de expor os pareceres sobre o caso, o debate deve girar em torno do prazo para que os órgãos se adequem à medida. Alguns sugeriram 45 dias e outros pediram 20 dias.

O advogado constitucionalista André Borges, ouvido pelo Campo Grande News no sábado, havia adiantado que a decisão tem efeito vinculante, ou seja, é válida em todo País.

Conforme o advogado, caso o Supremo seja contrário à liberação dos membros do MPE, Maluf deverá deixar o cargo ou se aposentar. “O tema é tecnicamente complexo, mas semana que vem será decidido em definitivo. Para mim, não é possível esse tipo de nomeação, com função comissionada no Executivo”, afirma Borges. A reportagem não conseguiu contato com o secretário Sílvio Maluf.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)