Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

19/06/2017 15:30

STF julga em 2 dias pedido de Reinaldo para tirar de Fachin denúncia da JBS

Midiamax

 

O pedido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), de tirar do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), a delação da JBS, já homologada pela Corte, por entender que o conteúdo das denúncias não seriam relativos à Operação Lava Jato, será analisado em plenário na próxima quarta-feira (21).

De acordo com o Supremo, foi a própria ministra Cármen Lúcia quem incluiu o pedido da defesa do tucano na pauta do julgamento. O advogado de Reinaldo, Gustavo Passarelli, alegou que as delação da JBS não rem relação com a Lava Jato, cujos processos estão sob relatoria de Fachin. 

Na ação protocolada no STF, o advogado alega que os empresários Joesley e Wesley Batista tinham a intenção de não serem presos pela prática de ‘inúmeros crimes confessadamente praticados, através da contrapartida de fornecer informações a respeito do pagamento de recursos para obter vantagens indevidas em várias áreas de atuação da empresa com diversos agentes públicos’.

Ainda segundo a defesa de Azambuja, no caso específico de Mato Grosso do Sul, no qual Reinaldo é um dos acusados de cobrarem propina para concederem benefícios fiscais à JBS, o advogado alega que “não há nenhuma imputação contra o Requerente (Reinaldo) de prática de fatos que estejam sob o âmbito de investigação da denominada operação Lava-Jato”.

Na semana passada o STF indeferiu o habeas corpus proposto pela defesa do governador que queria a anulação da delação da JBS, sob alegação de que os irmãos Batista são líderes de uma organização criminosa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Novembro de 2017
Terça, 21 de Novembro de 2017
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)