Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/02/2007 18:01

STF: Funcionários da ECT contestam exigência de concurso

Trinta e três funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) impetraram, no Supremo Tribunal Federal (STF), os Mandados de Segurança (MS) 26404 e 26405 contra ato do Tribunal de Contas da União (TCU) que determinou a anulação dos atos de ascensão funcional daqueles funcionários.

O ato combatido decorreu de auditoria realizada pela Secretaria de Fiscalização de Desestatização do TCU para apurar “ascensões funcionais realizadas após a Constituição Federal de 1988, consideradas irregulares”. A ECT opôs embargos declaratórios à decisão do TCU, ao qual foi negado provimento, mantendo-se a anulação das ascensões funcionais.

Os funcionários, todos com mais de quinze anos de casa, informam que as ascensões se deram há mais de doze anos, reclassificando-os no cargo de técnico operacional, nova nomenclatura do cargo de técnico postal. De acordo com os seus advogados, “o exercício das funções de técnico postal exige que o empregado deve ter experiência das atividades postais e telegráficas, o que não pode ser quantificado mediante concurso externo”.

Alega ainda a defesa que a jurisprudência do STF é clara no sentido de que é passível a concessão de liminar em casos da espécie. De acordo com despacho em MS julgado pelo Supremo “considerando o status constitucional do direito à segurança jurídica (artigo 5º, caput, da Constituição), projeção objetiva do princípio da dignidade da pessoa humana (inciso III, do artigo 1º, da CF) e elemento conceitual do Estado de Direito”, os funcionários da ECT pedem a concessão de liminar para suspender, com relação a eles, os efeitos da decisão do TCU, de modo que eles permaneçam em seus cargos, até decisão definitiva do mandado. No mérito requerem a nulidade dos atos de reclassificação.

O MS 25404 tem como relatora a ministra Cármen Lúcia Rocha e no MS 25405 o relator é o ministro Cezar Peluso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)