Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/05/2005 09:11

STF: Fonteles contesta no Supremo subsídios de políticos

STF

O procurador-geral da República, Claudio Fonteles, entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3480) no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a constitucionalidade do artigo 2º do Decreto Legislativo 996/2002 e do Decreto Legislativo 1.075/2004, ambos do Distrito Federal. Os decretos dispõem sobre os subsídios políticos a serem pagos a governador, vice-governador, secretário de governo e administradores regionais do Governo do Distrito Federal (GDF) .

Estabelece o artigo 2º do Decreto 996/02 que o subsídio para secretário de governo é igual ao do deputado distrital e que governador e vice receberiam, respectivamente, 30% e 15% a mais do que o subsídio dos distritais. Já o Decreto 1.075/04 atribui aos administradores regionais a gratificação equivalente a 80% do valor fixado também para os deputados.

Fonteles alega que a Constituição, em seu artigo 37, inciso XIII, proíbe a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies de remuneração de servidores públicos.

Com base nessa violação o procurador-geral pede o deferimento da medida cautelar para suspender a eficácia do artigo 2º, do Decreto 996/02 e igualmente do Decreto 1.075/04. Ele requer ainda a suspensão da ADI proposta no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) por violar artigo da Lei Orgânica distrital. No mérito, Fonteles pede a procedência do pedido para declarar a inconstitucionalidade integral dos decretos contestados. O ministro Marco Aurélio é o relator da ação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)