Cassilândia, Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

25/08/2005 10:46

STF decide hoje o número de vereadores nas câmaras

STF

O Partido Progressista (PP) ingressou, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 3345), no Supremo Tribunal Federal, contra a Resolução nº 21702/04, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que fixou o número de vereadores de maneira proporcional à população dos municípios. Os novos números já valeram para as últimas eleições municipais, de acordo com o julgamento do Recurso Extraordinário 197917, no STF. A ação tem pedido de liminar.

O partido alega que a decisão do STF somente poderia valer entre as partes que integraram o RE 197971. Sustenta, também, que a Resolução do TSE tem força de lei federal, podendo ser objeto de controle de constitucionalidade por meio de ADI.

O PP assevera que a resolução ofende a Constituição em três artigos - o 2º, que estabelece o princípio da harmonia e independência dos Poderes; o 16, que define prazo para a eficácia de lei que altere o processo eleitoral, no caso, um ano após a publicação da norma; e o 29, "caput" e inciso IV. Esse último dispositivo define que o Município será autônomo, regido por uma Lei Orgânica, e determinará o número de seus vereadores proporcionalmente a sua população.

Os advogados do PP sustentam, também, que a "regulamentação do número de Vereadores em cada Município seria a alteração da própria Constituição de 1988, através de Emenda Constitucional que, no entanto, até hoje não foi levada a efeito".

Sobre a ofensa ao artigo 16, o PP menciona que a Resolução do TSE foi publicada em 6 de abril de 2004, e, como alterou o processo eleitoral a menos de seis meses do pleito eleitoral, somente "poderia ser aplicada para as eleições municipais subseqüentes às de outubro do ano em curso". O relator é o ministro Celso de Mello.

A decisão deve sair hoje. Em discussão: saber se é inconstitucional resolução do TSE que determina critérios para fixação do número de vereadores.
PGR: opinou pelo não conhecimento da ação ou pela improcedência do pedido.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 23 de Fevereiro de 2017
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
13:30
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)