Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/08/2007 07:49

STF aceita denúncia contra 19 dos 40 acusados

Wellton Máximo/ABr

Brasília - Depois de três dias de julgamento do inquérito sobre o mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou denúncias contra quase metade dos acusados de participar do esquema de compra de votos. Das 40 pessoas denunciadas pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, até agora 19 viraram réus e responderão por crimes que vão de corrupção a lavagem de dinheiro.

Entre os que serão processados estão parlamentares, ex-ministros e dirigentes do Banco Rural , além do empresário Marcos Valério de Souza. Apontado como chefe do esquema, o ex-chefe da Casa Civil, José Dirceu, escapou da primeira acusação.

O relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, disse que não viu justificativa para acusar Dirceu e a cúpula do PT, formada por José Genoino, Silvio Pereira e Delúbio Soares, por peculato – uso do cargo para desviar dinheiro público. Os quatro ainda podem ser processados por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Já o deputado petista e ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha, responderá pelos crimes de peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele foi acusado de mandar a mulher sacar R$ 50 mil em dinheiro vivo numa agência do Banco Rural.

Também entraram para a lista dos réus o ex-ministro Luiz Gushiken, da Secretaria de Comunicação Social, e o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, além da presidente do Banco Rural, Kátia Rabello, e mais três dirigentes da instituição, e de Marcos Valério e seus ex-sócios e funcionários nas agências de publicidade DNA e SMPB, .

No final da tarde, os ministros do STF decidiram ainda incluir na ação penal o ex-ministro dos Transportes, Anderson Adauto, os ex-deputados Professor Luizinho (SP) e João Magno (MG), e o atual deputado Paulo Rocha (PA), todos do PT. Os três também são acusados de ter recebido dinheiro de Marcos Valério.

Confira abaixo a lista dos 19 réus, com as respectivas acusações até o terceiro dia de julgamento:

Luiz Gushiken
peculato

João Paulo Cunha
peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Henrique Pizzolato
peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Núcleo publicitário



Marcos Valério de Souza- corrupção ativa (2 vezes), peculato (3 vezes) e lavagem de dinheiro

Cristiano Paz- corrupção ativa (2 vezes), peculato (3 vezes) e lavagem de dinheiro

Geiza Dias dos Santos- lavagem de dinheiro

Ramon Hollerbach- corrupção ativa (três vezes), peculato e lavagem de dinheiro

Simone Vasconcelos- lavagem de dinheiro

Rogério Tolentino- lavagem de dinheiro

Núcleo financeiro (Banco Rural)

Kátia Rabello- gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro

Ayanna Tenório- gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro

José Roberto Salgado- gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro

Vinícius Samarane- gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro

Núcleo do PT

Anderson Adauto (não é do partido, mas foi incluído no núcleo do PT)- lavagem de dinheiro

José Luiz Alves (ex-chefe de gabinete de Adauto)- lavagem de dinheiro

João Magno- lavagem de dinheiro

Paulo Rocha- lavagem de dinheiro

Anita Leocádia (ex-assessora de Paulo Rocha)- lavagem de dinheiro

Professor Luizinho- lavagem de dinheiro



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)