Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/12/2010 05:37

SP: exame do conselho de medicina reprova quase 90% dos inscritos

Bruno Bocchini, Agência Brasil



São Paulo – Apenas 12,9% dos formandos em medicina inscritos no exame do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) foram aprovados no teste da entidade. A prova, não obrigatória, é aplicada a estudantes que cursaram, em 2010, o sexto ano de medicina no estado de São Paulo. No total, 656 alunos se inscreveram e apenas 85 foram aprovados nas duas fases do teste.



Entre os 656 inscritos, 533 alunos compareceram à primeira etapa do exame. Desses, 306 (57%) foram aprovados, o que exigiu acerto de 60% das questões. Dos 306 estudantes que passaram na primeira fase, 264 compareceram à segunda etapa e apenas 85 (32% dos que compareceram à segunda fase) foram aprovados. A nota mínima exigida na segunda etapa era 6.



Segundo o Cremesp, pode ter contribuído para o elevado índice de reprovação, em 2010, o perfil dos participantes, com menor participação de formandos de escolas tradicionais. De acordo com a entidade, a prova pode ter tido maior grau de dificuldade que nos outros anos.



O teste objetivo da primeira fase teve 120 questões distribuídas em nove áreas básicas de conteúdo. A média obtida pelos presentes na primeira fase foi 74,5 pontos de acerto, dentre as 120 questões. O participante com nota mínima acertou 39 questões e a maior nota foi o acerto de 107 questões.



Chamou a atenção o baixo índice de acertos em ciências básicas (54,14% de acertos), saúde pública/epidemiologia (54,78%) e clínica médica (56,77%).



Em 2010, o desempenho geral acima de 60% na primeira fase ocorreu nas áreas de bioética, saúde mental, clínica cirúrgica, ginecologia, obstetrícia e pediatria. Mas apenas em bioética o desempenho foi superior a 70%.



Embora o índice de reprovação na primeira etapa tenha diminuído em 2010, se comparado aos três anos anteriores, a segunda fase registrou o pior resultado desde a criação do Exame do Cremesp, há seis anos.



Foi a primeira vez, desde 2004 – quando o teste começou a ser aplicado – que a reprovação na segunda etapa atingiu 68%: 179 participantes, entre os 264 que realizaram a segunda fase, acertaram menos de 60% das questões, nota de corte. Em 2009, nove participantes (4%) foram reprovados na segunda fase; em 2008, 26 participantes (10%) não passaram na etapa final.



Além do alto índice de reprovação, chama a atenção na segunda fase do exame do Cremesp de 2010 que os participantes obtiveram média acima de 60% apenas nas áreas de pediatria e bioética. Em três áreas essenciais da medicina – saúde mental, clínica cirúrgica e obstetrícia –, a média foi inferior a 50% de acertos. Em nenhuma área o desempenho foi superior a 70%.



O número de participantes (533 formandos) no exame do Cremesp 2010 é significativo: corresponde a cerca de 23% do universo de estudantes que cursaram o sexto ano de medicina no estado. Atualmente, 30 escolas médicas estão em atividade em São Paulo, sendo que 27 delas formam cerca de 2.300 alunos por ano. As demais ainda não formaram suas primeiras turmas.



Estiveram representados no último Exame do Cremesp 23 cursos de medicina, entre os 27 com alunos formados em 2010. Não participaram do exame do Cremesp formandos de quatro instituições de ensino: Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Centro Universitário Barão de Mauá - Ribeirão Preto e Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP).




Edição: João Carlos Rodrigues


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)