Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/05/2012 16:10

Somente parcelas vencidas devem ser quitadas

TJMT

A Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou, por maioria dos votos, acolhimento a recurso interposto pela BV Financeira, que pleiteava o recebimento de parcelas ainda não vencidas para restituir veículo apreendido por falta de pagamento. O provimento foi negado seguindo voto do primeiro vogal, desembargador Orlando de Almeida Perri, contrariando o entendimento do relator, desembargador João Ferreira Filho. O segundo vogal, desembargador Marcos Machado, acompanhou voto do primeiro vogal (Agravo de Instrumento nº 27640/2011).
No recurso, a BV Financeira contestou decisão do Juízo da Quarta Vara Especializada em Direito Bancário da Comarca da Capital. Na ação de busca e apreensão ajuizada pela cliente, o magistrado de Primeira Instância deferiu medida liminar, determinando a apreensão do bem financiado, mas autorizou a purgação da mora pelo depósito do valor da dívida pendente.
O agravante sustentou que a decisão contrariou a legislação especial de regência, já que a expressão “integralidade da dívida” deve abranger não apenas as parcelas em atraso, mas todas as prestações vencidas e vincendas, acrescidas dos encargos moratórios previstos no contrato, segundo cálculo apresentado pelo credor. Assim, pleiteou o provimento do recurso, para que, reformada em parte a decisão agravada, a restituição do bem financiado ao devedor fosse condicionada ao pagamento integral da dívida contratual.
Para o primeiro vogal, desembargador Orlando de Almeida Perri, a purgação da mora somente pode envolver as prestações vencidas. Com entendimento semelhante, o segundo vogal, desembargador Marcos Machado, destacou que buscou entendimento no Código de Defesa do Consumidor (CDC), onde encontrou elementos para seguir o voto do primeiro vogal.
“O devedor fiduciante tem o direito de purgar a mora das parcelas vencidas e dos encargos decorrentes da inadimplência para poder reaver o veículo financiado. Ao caso deve ser aplicado o CDC, e, portanto, apesar das alterações trazidas ao Decreto-Lei nº 911/69 pela Lei nº 10.931/04, há que se interpretar sistematicamente o ordenamento jurídico como um todo”, descreve o desembargador Marcos Machado. O magistrado entende ainda que a exigência de pagar a integralidade da dívida para reaver o bem apreendido viola os direitos do consumidor previstos no CDC e atenta contra os ideais de equidade, moderação e proporcionalidade.

Voto vencido, o relator do recurso destacou que a expressão “pagar a integralidade da dívida pendente”, pela dicção do § 2º do artigo 3º do Decreto-Lei nº 911/69, com a nova redação que lhe foi dada pela Lei nº. 10.931/2004, pressupõe o pagamento do valor integral das prestações contratuais vencidas e vincendas, “já que o inadimplemento injustificável (mora), nos termos art. 2º, §3º do citado Dec.-lei, faculta ao credor “considerar, de pleno direito, vencidas todas as obrigações contratuais”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)